Imprensa livre e independente
26 de novembro de 2018, 13h12

Cerca de 67% dos brasileiros acreditam que o país está em declínio, diz pesquisa

Os brasileiros são os mais pessimistas entre 24 países consultados no levantamento, chamado Beyond Populism? Revisited ("Além do populismo? Revisto", em tradução livre).

Arquivo (Fernando Frazão/Agência Brasil)
Pesquisa de opinião da empresa francesa Ipsos, divulgada nesta segunda-feira (26) pela BBC mostra que cerca de 67% dos brasileiros acreditam que o país “está em declínio” e tende a se tornar um lugar pior no futuro. Os brasileiros são os mais pessimistas entre 24 países consultados no levantamento, chamado Beyond Populism? Revisited (“Além do populismo? Revisto”, em tradução livre). Segundo a pesquisa, os brasileiros também são muito mais pessimistas que a média global (44%) e estão entre os que mais consideram que as regras da economia no país são injustas e favorecem quem já é rico e poderoso: 71%...

Pesquisa de opinião da empresa francesa Ipsos, divulgada nesta segunda-feira (26) pela BBC mostra que cerca de 67% dos brasileiros acreditam que o país “está em declínio” e tende a se tornar um lugar pior no futuro. Os brasileiros são os mais pessimistas entre 24 países consultados no levantamento, chamado Beyond Populism? Revisited (“Além do populismo? Revisto”, em tradução livre).

Segundo a pesquisa, os brasileiros também são muito mais pessimistas que a média global (44%) e estão entre os que mais consideram que as regras da economia no país são injustas e favorecem quem já é rico e poderoso: 71% pensam desta forma hoje.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Apenas russos (75%) e húngaros (74%) têm uma percepção pior sobre as regras econômicas de seus países. Na média global, 63% têm esta visão, percentual menor do que o registrado em 2016, quando 69% dos entrevistados compartilhavam da ideia.

Veja também:  Joice Hasselmann vira meme ao bajular Bolsonaro no Pânico. Vídeo

Ouvidos pela BBC, os responsáveis acreditam que os dados sugerem que a onda “antissistema” no mundo – ou seja, a tendência observada em diversos países de rejeição do establishment político e econômico – pode estar diminuindo, embora ainda seja cedo para se ter certeza.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

“Esse resultado também pode estar atrelado ao fato de que vários dos países pesquisados elegeram governos de direita, de extrema-direita ou autoritários. Então, este sentimento antissistema, que teve um ápice em 2016, com a vitória do ‘sim’ ao Brexit e com a eleição de Trump, pode já ter arrefecido (em outros países). São dois anos de Trump, que perdeu apoio nas eleições legislativas deste ano; são dois anos de negociações travadas no Brexit”, diz à BBC News Brasil o diretor da Ipsos Danilo Cersosimo.

Veja os dados completos no site da BBC News Brasil.

Veja também:  Eclipse parcial da lua é visto pelo mundo, inclusive no Brasil. Entenda o fenômeno

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum