Imprensa livre e independente
23 de junho de 2019, 18h48

Chapa de Cristina Kirchner abre campanha com destaque para mulheres e inclusão

Primeiro vídeo publicitário de chapa encabeçada por Alberto Fernandez foca diálogo nas mulheres e ressaltando crise econômica vivida no país

  A chapa Frente de Todos à presidência da Argentina, da qual a ex-presidente Cristina Kirchner é candidata a vice, lançou neste domingo (23) seu primeiro vídeo publicitário, com foco nas mulheres e na inclusão, abordando sobretudo a crise econômica vivida no país, que vem provocando altos índices de desemprego e migração ao exterior. Argentina merece otro gobierno. Ya es tiempo de TOD☀️S. pic.twitter.com/oinnKCEj6F — Cristina Kirchner (@CFKArgentina) June 23, 2019 A campanha à presidência da Argentina começou oficialmente neste sábado, com a entrega das listas de candidatos. A chapa composta por Alberto Fernandez e Cristina Kirchner lidera as intenções...

 

A chapa Frente de Todos à presidência da Argentina, da qual a ex-presidente Cristina Kirchner é candidata a vice, lançou neste domingo (23) seu primeiro vídeo publicitário, com foco nas mulheres e na inclusão, abordando sobretudo a crise econômica vivida no país, que vem provocando altos índices de desemprego e migração ao exterior.

A campanha à presidência da Argentina começou oficialmente neste sábado, com a entrega das listas de candidatos. A chapa composta por Alberto Fernandez e Cristina Kirchner lidera as intenções de votos, e disputa a presidência com o atual presidente, Mauricio Macri, e o considerado outsider Roberto Lavagna.

Com linguagem diretamente feminina, o vídeo da Frente de Todos divulgado hoje abre com o texto: “Somos as que acordam todos os dias para ir trabalhar, e as que queremos voltar a trabalhar, as que queremos poder nos aposentar”.

A campanha se alinha ao crescimento do movimento feminista na Argentina, que em 2018 conseguiu levar, de modo inédito, ao Senado do país o projeto de legalização do aborto. Pela primeira vez em 7 tentativas, o projeto havia sido aprovado pela Câmara dos Deputados, acompanhada de manifestações massivas a favor da proposta nas ruas da capital Buenos Aires.

Veja também:  No Mercosul, Bolsonaro pede embaixador sem "viés ideológico", mas exalta ida de filho para EUA

Paralelo a isso, a Argentina, como outros países, vem observando nos últimos anos uma forte polarização política em torno do liberal Mauricio Macri e da peronista Cristina Kirchner, que surpreendeu a decidir ser candidata à vice-presidência ao invés de optar a cabeça da chapa.

O país vai às urnas em meio a uma recessão que começou no ano passado e deixa pobreza (32% em 2018), desemprego (10,1% no primeiro trimestre deste ano) e inflação (47,6% em 2018 e acumulada mais de 19% até maio passado).

Milhares de pessoas têm caído na pobreza nos últimos meses diante da dramática combinação de falta de trabalho e inflação, especialmente em produtos básicos como leite, carne e pão, e muitos acabam por apelar aos “comedores de caridade”, comuns no país vizinho.

Somam-se a isso aumentos de até 1.000% nas tarifas de eletricidade, gás, água e transporte, que até 2015 eram subsidiadas.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum