Imprensa livre e independente
20 de agosto de 2017, 17h02

Chico Buarque: “Machismo é ficar com a mulher e a amante”

Compositor deixou de lado a tradicional fleuma e rebateu às críticas que recebeu, após o lançamento de sua nova canção.

Compositor deixou de lado a tradicional fleuma e rebateu às críticas que recebeu, após o lançamento de sua nova canção. Da Redação “Será que é machismo um homem largar a família para ficar com a amante? Pelo contrário. Machismo é ficar com a família e a amante”. Foi dessa forma, com a elegância tradicional, mas com certa dose de irritação, que o compositor, poeta e cantor Chico Buarque respondeu às críticas que recebeu, após divulgar seu novo single, Tua cantiga. A resposta foi publicada no Facebook de Chico, neste domingo (20), com o objetivo de encerrar a polêmica aberta por...

Compositor deixou de lado a tradicional fleuma e rebateu às críticas que recebeu, após o lançamento de sua nova canção.

Da Redação

“Será que é machismo um homem largar a família para ficar com a amante? Pelo contrário. Machismo é ficar com a família e a amante”. Foi dessa forma, com a elegância tradicional, mas com certa dose de irritação, que o compositor, poeta e cantor Chico Buarque respondeu às críticas que recebeu, após divulgar seu novo single, Tua cantiga.

A resposta foi publicada no Facebook de Chico, neste domingo (20), com o objetivo de encerrar a polêmica aberta por sua nova canção, mesmo que sem intenção. Nos versos, o artista afirma que “Quando teu coração suplicar, ou quando teu capricho exigir, largo mulher e filhos e de joelhos vou te seguir”, o que foi mal recebido por algumas feministas e vítimas de abandono paterno, por mais incrível que possa parecer.

Foto: Leo Aversa/Facebook do Chico Buarque

Veja também:  Perdida na guerra semiótica, esquerda agora ataca Tabata Amaral

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum