ATENÇÃO

Perigo: por que o Threads não foi lançado na União Europeia?

Novo aplicativo, apontado como substituto do Twitter, é visto como ameaça pelas autoridades europeias

Nova empreitada de Mark Zuckerberg não vai operar em território europeuCréditos: Anthony Quintano
Escrito en TECNOLOGIA el

O Threads, novo aplicativo da Meta de Mark Zuckerberg, está gerando polêmicas já depois de suas primeiras horas de lançamento. O app, ligado ao Instagram, se tornou uma febre e alcançou mais de 10 milhões de usuários logo após ser lançado, e causou o que muitos acreditam ser o "fim do Twitter".

Suposições e previsões à parte, o Threads já é apontado como um risco para a privacidade de seus usuários e o lançamento da nova rede foi adiado na União Europeia.

Adiado é um termo bonito para o que realmente aconteceu: a Meta, empresa do Facebook e Instagram, está sendo alvo das autoridades europeias por violações contra a privacidade dos usuários.

Em maio, a empresa foi multada em 1,2 bilhão de euros (ou mais de 6 bilhões de reais) pela agência de regulação de privacidade europeia, que aponta problemas de privacidade nas plataformas comandadas por Mark Zuckerberg.

Recentemente, o bloco econômico aprovou uma legislação para regular o mercado da internet, o Digital Services Act (Lei dos Serviços Digitais), que estabelece parâmetros duros para a operação das redes sociais nos seus países membros.

O concorrente do Twitter ainda não se adaptou a essas questões de privacidade, e decidiu postergar seu lançamento nos países que fazem parte da UE, para evitar multas enormes, como a recebida em maio.

O Threads já foi apontado como um risco à privacidade por conta dos acessos que ele exige para operar em um telefone: para utilizar, é necessário autorizar o app a utilizar diversas informações pessoais nos aparelhos de celular.

Entre os dados exigidos pelo Threads, estão informações financeiras, informações de saúde, históricos de navegação, localização, compras, contatos, histórico de pesquisa, informações confidenciais e informações de publicidade registradas no Instagram.  

Vale ressaltar que a Meta já teve graves problemas com divulgação de dados de usuários, como foi revelado no escândalo da Cambridge Analytica.

Na União Europeia, é proibido que redes sociais troquem dados sobre usuários entre si, ou seja, para operar no bloco, o Threads teria que ser desligado do Instagram.