REGULAMENTAÇÃO DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Organizações de mídia globais discutem diretrizes e uso ético da IA

Respeito à propriedade intelectual é foco de documento organizado por mercados editoriais e de jornalismo

Objetivo é criar convergência de inovação e desenvolvimento ético da IA.Créditos: Geralt/Pixabay
Escrito en TECNOLOGIA el

Na última quarta-feira (6), ao todo 26 organizações de mídia globais, representando milhares de profissionais de todo o mundo, incluindo editoras de notícias, entretenimento, revistas e livros, bem como a indústria editorial acadêmica, lançaram o documento “Princípios Globais para Inteligência Artificial (IA)”. 

Ele estabelece um conjunto de diretrizes para o uso ético da IA na indústria da mídia, com foco em garantir a equidade, a transparência e a responsabilidade. Entre os veículos que assinaram o documento está a brasileira ANJ (Associação Nacional de Jornais), que tem associados como os jornais O Estado de S. Paulo, O Globo, Valor Econômico, Zero Hora e outros veículos brasileiros.

Objetivo 

A finalidade do texto é fornecer orientações para o desenvolvimento, implementação e regulamentação de sistemas e aplicativos de IA confiáveis. Segundo as organizações, garantir que o impacto da tecnologia no setor seja guiado por uma estrutura ética e responsável, sem comprometer a inovação. Leia o texto na íntegra.

"Convidamos os órgãos reguladores a estabelecerem estruturas legais que impulsionam a inovação e criem novas oportunidades de negócios, garantindo que a IA se desenvolva de forma responsável e sustentável para os setores editorial e jornalístico, respeitando plenamente seus direitos de propriedade intelectual", afirma diretora-executiva do Conselho Europeu de Editores, Angela Mills Wade.

Ela acredita que o documento abre caminhos para "uma poderosa convergência de inovação e desenvolvimento ético da IA". A iniciativa enfatiza a necessidade de garantir que os modelos de IA não sejam utilizados de maneira anticompetitiva, prejudicando o ramo criativo. Isso inclui evitar práticas como facilitar abusos de posição dominante, excluir concorrentes do mercado ou criar discriminação quando se trata do direito dos editores de escolher como seu conteúdo é usado. 

Além disso, a iniciativa destaca a importância do respeito aos direitos humanos, à privacidade dos usuários e às leis internacionais. O texto aponta para a "apropriação indevida e indiscriminada de nossa propriedade intelectual pelos sistemas de IA como antiética, prejudicial e uma violação de nossos direitos protegidos".

A ampla concordância entre editores de todo o mundo sobre a importância de reconhecer e respeitar a propriedade intelectual é destacada por Danielle Coffey, CEO da News Media Alliance. Segundo ela, o conteúdo jornalístico e criativo de qualidade é resultado de investimentos significativos e deve ser valorizado.

"Os desenvolvedores de tecnologia de IA generativa devem reconhecer e compensar os editores pelo valor que seu conteúdo agrega ao desenvolvimento desses sistemas”

Coffey também defende que os sistemas de IA são tão bons quanto o conteúdo usado para treiná-los. Portanto, "os desenvolvedores de tecnologia de IA generativa devem reconhecer e compensar os editores pelo valor que seu conteúdo agrega ao desenvolvimento desses sistemas”.

Veja as organizações signatárias

  • AMI – Colombian News Media Association
  • Asociación de Entidades Periodísticas Argentinas (Adepa)
  • Association of Learned & Professional Society Publishers
  • Associação Nacional de Jornais (Brazilian Newspaper Association) (ANJ)
  • Czech Publishers’ Association
  • Danish Media Association
  • Digital Content Next
  • European Magazine Media Association
  • European Newspaper Publishers’ Association
  • European Publishers Council
  • FIPP
  • Grupo de Diarios América (GDA)
  • Inter American Press Association
  • Korean Association of Newspapers
  • Magyar Lapkiadók Egyesülete (Hungarian Publishers’ Association)
  • NDP Nieuwsmedia
  • News/Media Alliance 
  • News Media Association 
  • News Media Canada
  • News Media Europe
  • News Media Finland
  • News Publishers’ Association
  • Nihon Shinbun Kyokai (The Japan Newspaper Publishers & Editors Association)
  • Professional Publishers Association 
  • STM
  • World Association of News Publishers (WAN-IFRA)