terça-feira, 27 out 2020
Publicidade

Adriana Dias

A Omissão genocida?

Adriana Dias, em sua coluna na Fórum, apresenta uma entrevista com o engenheiro José Manoel Ferreira Gonçalves, que denunciou o presidente Jair Bolsonaro no Tribunal Penal Internacional por crime de genocídio e crime contra a humanidade; confira

Nossas vidas importam

Leia na coluna de Adriana Dias: O que eu falo para uma mãe cujo filho pode morrer pelo descaso do governo com um grupo que ele chama de “apenas”? A mensagem do governo até agora foi capacitista e ageísta
Publicidade

Aos que defendem os autores do Holocausto, pergunto: com que Direito?

Em seu quinto artigo da série sobre o nazismo, Adriana Dias resgata as origens e justificativas nazistas para o Holocausto, bem como estabelece pontes com outras formas de extermínio registradas ao longo da história

Você não precisa ser comunista para estar do lado dos mestres da Escola de Frankfurt, você precisa ser humano

No quarto artigo da série sobre o nazismo, Adriana Dias comenta a luta dos pensadores da Escola de Frankfurt contra o regime de Hitler

Neonazismo vive de um culto a líderes da era hitlerista

No terceiro artigo da série, Adriana Dias desfaz mitos e afirma que as obsessões encontradas no livro mais famoso de Hitler eram antissemitas, anticomunistas, antimarxistas, racistas e nacionalistas radicalizadas

Neonazismo: Como a cultura do ódio se estabelece

Adriana Dias revela em seu segundo artigo da série mais detalhes sobre como entender nazismo, neonazismo, extrema direita, ódio e outras manifestações do tipo

Doze pontos para entender nazismo, neonazismo, extrema direita, ódio e esse conjunto de coisas que atravessa a vida da gente

A antropóloga e pesquisadora Adriana Dias inicia uma série de artigos para abordar com profundidade os aspectos que explicam o nazismo

Sinal vermelho na DeepWEB, por Adriana Dias

Em algumas comunidades da deep, os chans, os jorges se misturam aos criminosos de ódio reais, provocando confusão, e muitos desses chans já foram apontados, mundo afora como locus para recrutamento e favorecimento de jovens para ataques e massacres. Um dos chans brasileiros mais comentados no mundo da DeepWeb é o Dogolachan

E se a Sara Winter for nazista?

Sara Winter, "queridinha" de Damares Alves que vai trabalhar na Secretaria Nacional da Mulher, tem cruz nazista tatuada, leu Hitler, filmou banda nazi e namorou nazista. O que mais falta?

Morre um profeta

Adriana Dias: “Padre João Pedro Baresi participou de lutas camponesas, indígenas, sobre demarcação de terras, junto ao MST”

Bolsonaro, o neonazismo e o ódio às mulheres

Como Jair Bolsonaro despertou a atividade de grupos neonazistas que atuam no Brasil

Um papo franco sobre Bolsonaro e a extrema-direita

O nazismo não era de esquerda. E o programa Bolsonaro está muito mais próximo de Hitler do que você imagina

Na Unicamp, fascistas não passarão

Em sua coluna, Adriana Dias, que tem como tema de pesquisa os grupos neonazistas, comenta os ataques de ódio na Unicamp: "Na Unicamp não aceitaremos supremacias brancas colocando em risco décadas de debate sobre igualdade e direitos humanos"

Minha amiga Debora Diniz

Em sua coluna, Adriana Dias presta solidariedade a Debora Diniz, professora da UnB, referência em Bioética, que vem recebendo ameaças de morte e ataques virtuais por conta de sua posição com relação à descriminalização do aborto. "Eles merecem a prisão, e você o céu mais estrelado"

Noblat, o cartunista e a escolha infeliz

Em sua coluna, Adriana Dias explica porque a charge compartilhada por Noblat sobre a prisão de Lula carrega aspectos nazistas e ultrapassa os limites do antipetismo. Entenda

Lula, como Mandela, é preso político, sim

Em sua coluna na Fórum, Adriana Dias expõe alguns aspectos da história de Mandela e de suas prisões que permitem, sim, traçar um paralelo com a prisão política de Lula. Confira

Lula é nossa chance histórica

Em novo artigo, Adriana Dias analisa o papel do ex-presidente na sociedade: “Nesse momento ele é maior que o Brasil. Prender Lula é prender a nossa chance de transformação histórica”