quarta-feira, 30 set 2020
Publicidade

100 mil motivos para lutar pelo SUS!

Ser médico e trabalhador da saúde é viver com a obstinação de sempre buscar salvar vidas, não importando quantas ou quais sejam elas. Com certeza um dos momentos mais marcantes da minha vida profissional foi minha ida à região de Santarém, no Pará, no começo dos anos 2000, para conectar os saberes que tive acesso como estudante de medicina às populações mais afastadas dos centros urbanos. Dar sentido à ciência. Neste processo me fortaleci como médico, forjando o profissional e o militante do SUS que sou. Esta militância tem somente uma coisa em vista: o direito universal e gratuito à saúde pública, com participação e controle social.

Não sei se consigo expressar exatamente o que temos diante de nós hoje. São 100 mil mortos; 100 mil famílias; 100 mil histórias e futuros ceifados. Minha indignação vai na esteira de, mesmo com toda a experiência que tivemos ao redor do mundo, com todas as instituições de saúde pública e científicas e até a experiência trágica de outros países como a Itália, Espanha e França, não termos conseguido impedir a barbárie. Como conseguimos chegar a triste marca dos 100 mil mortos?

Bolsonaro vetou 4 projetos de lei que seriam essenciais no combate ao coronavírus, todos de minha coautoria: o que garante auxílios essenciais aos povos indígenas; o que obriga a utilização de máscaras; o que facilita a obtenção de atestados médicos durante a pandemia; e o que concede auxílio financeiro para trabalhadores e seus familiares, caso fiquem debilitados para sempre ou morram por Covid-19. Todos foram negados pelo presidente.

Meu desabafo vai para além de hoje ser deputado atuante na comissão externa responsável pelo acompanhamento da crise do coronavírus, é como cidadão e militante da saúde pública. Só posso desejar que estas famílias encontrem força para se recuperar e que nós renovemos nossas energias para continuar fortalecendo e lutando pelo SUS. Hoje, mais do que nunca, temos 100 mil motivos para lutar em defesa do SUS. #LutoPelas100milVidas

*Este artigo não refletenecessariamente, a opinião da Revista Fórum

Alexandre Padilha
Alexandre Padilhahttp://www.padilhando.com.br
Médico, professor universitário e deputado federal eleito pelo PT-SP. Criador do Mais Médicos, ministro da Coordenação Política de Lula e da Saúde de Dilma e secretário da gestão Haddad. É colunista da Revista Fórum. Contato: www.padilhando.com.br