Notas Internacionais

por Ana Prestes

30 de janeiro de 2020, 11h19

Quase oito mil infectados confirmados pelo Coronavírus. Veja o mapa minuto a minuto aqui

Segue a corrida científica para a elaboração de uma vacina que detenha o avanço do vírus

Foto: Agência Brasil/Tyrone Siu

– Aumentou para 7.783 o número de infectados confirmados pelo Coronavírus. O número de mortes subiu para 170, sendo 162 na província de Hubei. Já são 18 países com casos confirmados. Enquanto isso, segue a corrida científica para a elaboração de uma vacina que detenha o avanço do vírus. Está na imprensa hoje que um laboratório de San Diego, nos EUA, está desenvolvendo uma vacina, a INO-4800, que pode começar a ser testada em humanos no início de junho. Pesquisadores da John Hopkins Whiting School of Engineering desenvolveram um mapa que mostra minuto a minuto os dados mais atualizados com o número de infectados e falecidos pelo vírus em cada país do mundo. O mapa pode ser visto no endereço:

https://gisanddata.maps.arcgis.com/apps/opsdashboard/index.html#/bda7594740fd40299423467b48e9ecf6

– Depois de muitas idas e vindas, o Brexit chegou. Pelo menos formalmente. Nesta quarta-feira (29), o Parlamento Europeu aprovou por 621 votos a favor, 49 contra e 13 abstenções a saída do Reino Unido da União Europeia. Ao final da votação, os parlamentares se levantaram e cantaram a canção Auld Lang Syne, uma espécie de hino à amizade ou um recado de “não esqueçam os velhos amigos”. O Reino Unido já não terá mais assento nas Cúpulas Europeias e perde também suas cadeiras no Parlamento Europeu. Esse era o último passo formal que faltava para selar o divórcio. Começa agora um longo período de transição, pelo que dizem os analistas. Durante esse período, o país ainda fica sob a jurisdição do Tribunal de Justiça da EU.

– Na Argentina, Alberto Fernández enfrenta a primeira contradição de seu governo. Trata-se do pagamento ou não da dívida externa. Especialmente com o FMI. Diversos movimentos do campo popular defendem a suspensão do pagamento e a realização de uma auditoria da dívida. Por outro lado, o presidente Fernández expressou sua satisfação com o fato da Câmara dos Deputados ter lhe dado aval para comandar um projeto de “sustentabilidade da dívida externa”. Foram 224 votos a favor do projeto de seu governo, 2 contra e 1 abstenção. O nome do projeto era Projeto de Lei de Restauração da Sustentabilidade da Dívida Pública. Deste modo, o ministro da Economia, Martín Guzmán, tem o sinal verde para negociar com credores e reprogramar o pagamento de cerca de 64 milhões de dólares que o país deve.

– O ex-presidente Evo Morales deve ser candidato a deputado ou senador por Cochabamba pelo MAS nas próximas eleições de maio caso sua candidatura seja aceita. Sua autorização para o registro da candidatura já está nas mãos de seus representantes legais na Bolívia. Evo se encontra vivendo na Argentina e de lá coordena a campanha presidencial do MAS com a chapa Luis Arce e David Choquehuanca. Há divergências internas no MAS sobre a pertinência de uma candidatura de Evo.

– O grupo afegão Talibã assumiu a autoria da derrubada de um avião da Força Aérea dos EUA. Um dos passageiros era Michael D’Andrea, da CIA e que esteve envolvido no assassinato do general iraniano Qasem Soleimani. D’Andrea participava de operações norte-americanas no Irã, Afeganistão e Iraque como agente da CIA. Fontes da imprensa russa e iraniana noticiaram o caso.

– O processo de impeachment contra Trump entrou ontem (29) em sua fase de questionamentos realizados pelos senadores às partes, acusação e defesa. No entanto, só se fala do livro de memórias não publicado de John Bolton, o ex-conselheiro de segurança da Casa Branca. Amanhã (1) será um dia importante, pois vai à votação se testemunhas, como Bolton, poderão ou não ser chamadas para depor no Senado. Dos 100 senadores, 53 são republicanos. O assunto nos corredores da casa legislativa é que os democratas conquistaram os 4 votos necessários para aprovar a convocação de depoentes.

– Um novo NAFTA foi assinado ontem na Casa Branca. O tratado com Canadá e México possui cerca de 2.000 páginas e demorou 2 anos para ser negociado. Segundo o negociador mexicano Jesús Seade, subsecretário de Exteriores para América do Norte, “se encerrou um capítulo de incerteza política e econômica na região”. O nome do acordo é TMEC e já foi aprovado no parlamento mexicano em dezembro e pelo estadunidense há duas semanas, falta ainda o parlamento canadense.

– Movimentos sociais chilenos convocam para hoje (30) a “Primeira Marcha de 2020” às 18h na Praça Dignidad em Santiago. Nos últimos dias (27 e 28) foram realizados protestos durante a realização das provas de seleção universitária, conhecida como PSU, uma espécie de ENEM. A prova é considerada segregadora pela desigualdade social do país que impacta na preparação dos estudantes para o exame.

– Feministas argentinas convocam para a Quarta Paralisação Internacional Feminista no próximo 8 de março.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum