Notas Internacionais

por Ana Prestes

18 de outubro de 2018, 12h14

Residência do líder da oposição francesa, Jean-Luc Mélenchon, é revistada pela polícia

O deputado filmou tudo e postou nas redes denunciando um golpe de Estado judicial: “eles encontrarão uma desculpa para me colocar atrás das grades, como Lula. É essa a nova técnica deles”

Jean-Luc Mélenchon. Foto: Reprodução YouTube

Notas internacionais (por Ana Prestes) 18/10/18

– Terminou frustrada nesta quarta-feira (17), em Bruxelas, mais uma reunião de líderes europeus com a Primeira Ministra Theresa May sobre o Brexit. Já se fala em uma extensão do prazo de transição para a saída do Reino Unido da UE, previsto para 29 de março de 2019.

– Tanto a residência quanta a sede do partido (França Insubmissa) do líder oposicionista francês, Jean-Luc Mélenchon foram revistadas nesta quarta-feira (17) pela polícia com ordem da justiça. A alegação foi de busca de provas de manutenção de empregos fictícios no parlamento e uso de caixa dois nas últimas eleições. O deputado filmou tudo e postou nas redes denunciando um golpe de Estado judicial e dizendo que “eles encontrarão uma desculpa para me colocar atrás das grades, como Lula. É essa a nova técnica deles”.

– A revista dos imóveis vinculados a Melénchon se deu no mesmo dia em que Macron apresentou sua reforma ministerial, compondo agora seu gabinete com mais políticos e menos representantes da sociedade civil, que era uma das bandeiras de sua eleição. Macron dizia na sua candidatura que faria um governo “nem de esquerda nem de direita”.

– Foi realizada em Brasília, entre os dias 16 e 17 de outubro, a IV Comissão Binacional México-Brasil. O fluxo de investimentos e comércio bilateral entre os dois países em 2017 foram da ordem de 9 bilhões de dólares. Um dos pontos do encontro foi a oferta mexicana de colaboração nos esforços para recuperação do Museu Nacional, no RJ. A V Reunião Binacional será no México, em 2020, mesmo ano em que haverá no México evento comemorativo pelo cinquentenário da conquista do Tricampeonato Mundial de Futebol pela Seleção Brasileira.

– Uma caravana de cerca de 3.000 migrantes hondurenhos está marchando rumo aos EUA desde o último dia 13 de outubro. Estão, neste momento, cruzando a Guatemala. Autoridades mexicanas e norte-americanas já deram declarações sobre os procedimentos a serem adotados com a chegada de migrantes ilegais. O México tem uma política de reconhecimento do direito de mobilidade de refugiados e obedece ao Pacto Mundial para a Migração Segura, Ordenada e Regular de 2018. Trump ameaçou retirar financiamentos e ajuda ao governo de Honduras se os migrantes não forem interrompidos.

– Uma multidão foi às ruas no Haiti nesta quinta-feira (17) para denunciar o governo de Jovenal Moise de corrupção e desvio dos fundos da PetroCaribe. Os protestos são também contra a repressão policial no país. São esperados novos protestos para hoje em Porto Príncipe e Les Cayes.

– Foi libertada na noite desta quinta-feira (17), no Peru, Keiko Fujimori. Ela e outras 19 pessoas foram presas na semana passada durante investigação sobre corrupção e lavagem de dinheiro para financiamento do partido Força Popular. Keiko foi a candidata mais votada no primeiro turno das eleições peruanas de 2016, mas acabou perdendo no segundo turno para Pedro Paulo Kuczynski (que já renunciou ao cargo).

– A legalização da maconha para fins recreativos já está valendo no Canadá desde desta quinta-feira (17).

– Na Índia houve protestos e enfrentamentos nesta quinta-feira (17) quando da abertura às mulheres de um grande templo hindu em Kerala, ao sul do país. Por serem consideradas “impuras”, as mulheres não têm o direito de frequentar alguns templos hindus.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum