Andrea Caldas

política e educação

29 de abril de 2020, 00h08

Ligar o celular na tomada

Leia na coluna de Andrea Caldas: "Todo dia, quando ligo o meu celular na tomada, eu lembro do quanto sou privilegiada e isto me põe o dever de lutar por quem não é."

Eu me mudei, este ano, para Porto Alegre.
Sozinha com a minha filha caçula.
Viemos com uma mala de roupas para um mês.

A pandemia estourou e ficamos, aqui, isoladas.

E todo dia, quando vou carregar o meu celular, eu agradeço o privilégio que tenho.

Parece meio bobo.

Mas este simples ato me lembra que eu tenho casa, energia elétrica, internet e, especialmente, uma rede de proteção.
Eu tenho a quem ligar, a quem recorrer.

Todo dia, quando ligo o meu celular na tomada, eu lembro do quanto sou privilegiada e isto me põe o dever de lutar por quem não é.

Como disse o Safatle:
É nosso dever- o dos privilegiados que não precisam brigar a cada dia pelo sobreviver- a tarefa de sonhar e lutar pelo inimaginável.
Não temos o direito de sermos covardes.
Não temos o direito de recuar.

“A quem mais se deu; mais será cobrado”.

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags