Andrea Caldas

política e educação

10 de maio de 2019, 06h00

O governo Bolsonaro é o exterminador do futuro: é pior do que qualquer ditadura que já vivemos

Para Andrea Caldas, o governo Bolsonaro nega as construções democráticas pós 88 e renega até mesmo o que as ditaduras construíram, contraditoriamente. É a negação explícita de qualquer compromisso com a educação

A história educacional do nosso país é marcada mais por rupturas institucionais do que por continuidades democráticas.

Depois de uma longa noite colonial, em que a educação nacional foi deixada ao largo das preocupações, tivemos um arroubo nos anos 30, rapidamente sucedido pela ditadura do Estado Novo.

Mas, mesmo lá, havia uma preocupação – autoritária e centralizadora – com um projeto de educação nacional.

Foram as Reformas Capanema que deram feição à educação nacional adaptada a um novo mercado.

E assim ocorreu, também na ditadura civil-militar de 64 que, de forma autoritária, novamente, conformou um modelo de educação profissionalizante e construiu a pós-graduação no país.

O governo Bolsonaro é a antítese de tudo isto.

Nega as construções democráticas pós 88 e renega até mesmo o que as ditaduras construíram, contraditoriamente.

O governo Bolsonaro é a negação explícita de qualquer compromisso com a educação.

Nem para o Mercado, nem para a nação.

Soma personalidades sem qualquer tino administrativo com recalques educacionais de alunos fracassados.

Não domina a técnica, não articula o bom português e se orgulha da ignorância.

Não se trata mais de haver uma disputa entre educação para o Mercado ou para a cidadania.

Não há nenhum projeto para a educação, neste governo.

E isso só pode ocorrer porque a elite nacional que empresta seu apoio abdicou de qualquer projeto de país.

Nos venderam. Venderam as gerações e o futuro.

Não há projeto a disputar.

Há uma ausência de preocupação.

Há uma lacuna de temporalidade histórica.

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum