brasil vivo

por Célio Turino

08 de abril de 2018, 10h41

Por que estou ao lado de Lula?

Estou ao lado de Lula, porque Lula é luta. E sigo junto, sem medo de ser feliz, com esperança, indignação e coragem!

Porque ele é meu amigo. Não é honrado abandonar os amigos nas horas difíceis, mesmo quando temos diferenças de opinião e condutas. De amigos se cuida.

Porque ele é amigo do povo brasileiro. O governo de Lula, com todas as críticas que se queira fazer, fez muito pelo povo mais pobre, levou luz onde não havia, água aonde faltava água, universidades e cursos superiores aonde inexistiam escolas, Pontos de Cultura aonde jamais o Estado imaginou chegar; sob seu governo houve renda mínima para as famílias mais pobres, com a Bolsa Família, o salário mínimo dobrou em termos reais, e as pessoas idosas sem meios para se sustentarem, assim como portadores de deficiências, passaram a receber um salário em forma de pensão continuada, no valor de um salário mínimo, foram distribuídos remédios para quem não tinha condições de comprá-los, e atendimento de saúde para que jamais havia sido atendido por um médico; e o país cresceu, e foi respeitado no mundo, e os brasileiros mais pobres puderam progredir. Houve erros? Seguramente. Mas não é honrado abandonar os amigos nas horas difíceis, e a ingratidão é uma pantera a engolir os ingratos. Confio que o povo brasileiro não será ingrato.

Porque a sentença contra Lula não é resultado de um processo justo e isento. Ao contrário, houve perseguição e atropelo aos ritos legais, mesmo que amparado em decisões de juízes, pois esses também podem atropelar as leis e a justiça, fazendo com que convicções prevaleçam sobre provas.

Porque Operação Lava-Jato não teve por objetivo principal o combate indistinto à corrupção, e sim a utilização de processos legais para perseguir alguns e salvar outros. É falsa e pueril a ideia de que, a partir da Lava-Jato o Sistema de Corrupção foi reduzido, ao contrário, ele tem ganho musculatura e sofisticação, sobretudo a partir do Golpe, em que a dimensão dos roubos agora alcança escala dantesca, antipopular e antinacional. As empresas corruptas -e seus donos e delatores- seguem impunes, via generosos acordos de leniência, preservando bens acumulados nos roubos. O que tem havido é a espetacularização seletiva e diversionismo, abrindo caminho para que tudo continue como está. E infinitos assaltos contra o povo brasileiro seguem a olhos vistos. As reservas de petróleo agora são entregues às multinacionais a um custo em que um barril de petróleo vale menos que o preço de uma latinha de Coca-Cola. O país se desindustrializa e se deixa recolonizar, como está acontecendo com a entrega de nossa tecnologia aeronáutica à empresa Boeing. É triste ver um povo se deixar manipular de tal forma, abrindo mão da soberania e dos direitos sociais, e de forma tão dócil. Resistir com Lula é resistir a esta perda de direitos e soberania.

Porque Lula, mais que um homem, é um símbolo, ele é a cara do Brasil e dos brasileiros que vem de baixo, com nossas qualidades e defeitos. Por isso, quando se agride Lula, quando se odeia Lula, quando se humilha Lula, é o povo brasileiro que está sendo humilhado, odiado, agredido. Mesmo quando são parcelas do próprio povo que se humilham, odeiam, agridem, como em uma repulsa ao espelho.

Amo o Brasil e nosso povo, meu povo. Amo, mesmo reconhecendo que carregamos em um mesmo povo, beleza e feiura, bondade e maldade. Por isso luto para que ainda brote um Brasil como nunca se viu. Por isso estou ao lado de Lula, porque Lula é luta. E sigo junto, sem medo de ser feliz, com esperança, indignação e coragem!


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum