quarta-feira, 28 out 2020
Publicidade

Cid Benjamin

O Exército e sua imagem

“Até quando a cúpula do Exército vai aceitar estar a serviço de um projeto criminoso e antinacional, encabeçado pelo chefe de um modelo caboclo das SA nazistas?”, questiona Cid Benjamin, em novo artigo
Publicidade

Um cenário previsível. E dramático

Cid Benjamin, em artigo novo: “A tendência é que, cada vez mais, as pessoas saiam de casa. Estimuladas pelo presidente. Nisso aposta Bolsonaro. Mas a que preço ele ganharia essa parada?”

Sobre PMs, milícias e retroescavadeiras

Leia na coluna de Cid Benjamin: "Cid Gomes errou ao tentar forçar a entrada no quartel ocupado pelos amotinados pilotando uma retroescavadeira, mas seu erro torna-se secundário ao ser alvejado a tiros por policiais amotinados"

Caso Adriano: alguém quer mesmo investigar o miliciano?

Leia na coluna de Cid Benjamin: “Para as investigações, a perícia nos celulares de Adriano é um tesouro”

Como chegamos aqui? Para onde vamos?

Em novo artigo, Cid Benjamin questiona: “Quem será o protagonista principal de um movimento de mudanças? Provavelmente não será a classe operária, mas um espectro mais amplo de trabalhadores e estudantes”

Um processo golpista está em curso

Cid Benjamin: “Quando Bolsonaro e os porta-vozes próximos acenam com a reedição do AI-5, não estão cometendo destemperos verbais. Não se trata de coincidência, mas da criação das condições para a implantação de uma ditadura”

As milícias, a saúva e o Brasil

Cid Benjamin destaca, em sua nova coluna, o poder paralelo exercido pelas milícias no Rio de Janeiro, cujos chefes são figuras da intimidade da família do presidente

A sociedade está doente

Cid Benjamin: “Que o governador agisse assim, não foi surpresa. Que não houvesse uma dura reação da sociedade, é preocupante. Mais grave do que um governador psicopata é termos uma sociedade conivente com a psicopatia”

É preciso barrar o retrocesso civilizatório

Cid Benjamin: “O fato é que tanto as sandices de Bolsonaro, como a destruição do país, devem ser objeto de atenção e crítica”

As ruas faltaram ao encontro

Cid Benjamin: “Na batalha por corações e mentes a ser travada na sociedade, nossa munição são os meios de comunicação. E nesse quesito temos muito a aprender com a direita e com as igrejas evangélicas. Fomos um fracasso retumbante”

O ovo vai gerar a serpente?, por Cid Benjamin

Estaria sendo afastada (por Bolsonaro) uma direita, digamos, moderada, para montar o governo com mais segmentos abertamente fascistas e fundamentalistas?

Moro está nas mãos de Greenwald

Cid Benjamin: “O fato é que, durante algum tempo, Moro, Dallagnol e a turminha braba de Curitiba vão ficar sobressaltados e nas mãos de Greenwald e do Intercept”

Os arreganhos do fascismo, o futuro e as ruas

Cid Benjamin: “O quadro muito grave e que pode se tornar ainda mais perigoso só fortalece a importância de que as forças progressistas e democráticas façam do dia 30 um dia verdadeiramente marcante”

Bolsonaro faz água. E agora?

Cid Benjamin: “Devemos transformar as manifestações do dia 30 em algo gigantesco, ainda maiores do que as do dia 15 passado. E que depois venham outras ainda maiores”

Sobre Bolsonaro, o príncipe e Robespierre

Cid Benjamin: “No Brasil, continuamos na Idade Média, apesar dos inegáveis avanços ocorridos na Era Vargas. Agora, Bolsonaro quer nos levar ainda mais para trás, quem sabe ao tempo do homem das cavernas”

Greve não, por favor

Em relação à tentativa do governo de promover um desmonte no ensino público, Cid Benjamin diz: “É preciso uma discussão franca e fraterna sobre as formas de luta a adotar, sem que defensores de qualquer posição - não importa qual seja ela - sejam intimidados”