Ivan Cosenza de Souza

cartas do pai

03 de julho de 2019, 20h51

Cartas do Pai: “Brasil Colônia”

Vamos comer carne importada, de bois brasileiros. Comprar gasolina feita com petróleo brasileiro e carros europeus feitos com aço do Brasil

Foto: Reprodução

Rio de Janeiro, 03 de julho de 2019.

Pai.

O governo brasileiro aceitou um acordo comercial com a União Europeia.

Depois de 20 anos, de repente, um acordo que foi considerado ruim por vários governos, (do FHC, do Lula e da Dilma) agora foi aceito. Por que uma coisa que era ruim pra esses outros governos, foi considerada boa por este?

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Essa é uma daquelas histórias que a gente só entende quando voltamos um pouquinho no tempo.

O acordo foi aceito depois da reunião do G20, e o que aconteceu lá mostra quem ganha com este acordo, mas mostra também pra onde o Brasil está indo.

Em uma reunião envolvendo as maiores economias do planeta, o presidente, mais uma vez, deslocado. Em vez de conversar com os maiores líderes mundiais, com possibilidades bilionárias de negócios, resolveu fazer propaganda de bijuterias de nióbio. Tentando vender colares e sei mais lá o quê, como se fosse um camelô.

Lembrei da época do descobrimento, enquanto os brasileiros admiravam colares e espelhos, levavam embora nossas riquezas: ouro, Pau-Brasil, depois o café etc. Passamos a vender a matéria-prima e comprar os produtos industrializados.

O acordo que o camelô fechou facilita a exportação de matérias-primas brasileiras e diminui os impostos dos produtos industrializados europeus.

Vamos voltar a ser um país agrícola, enquanto as indústrias, o desenvolvimento e os empregos ficam na Europa. E o pior de tudo é ver gente comemorando, assim como os índios, em 1500.

Vamos comer carne importada, de bois brasileiros. Comprar gasolina feita com petróleo brasileiro e carros europeus feitos com aço do Brasil.

Bora voltar pra roça, pai!

Um beijo do seu filho,

Ivan

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum