Ivan Cosenza de Souza

cartas do pai

03 de setembro de 2019, 22h57

Cartas do Pai: “Embra-era Brasileira”

O atual ministro da Economia mentiu quando disse que estavam vendendo tudo. Não estão! Uma parte estão dando de graça

Foto: Reprodução

Rio de Janeiro, 03 de setembro de 2019.

Pai.

Esta semana estavam mostrando o novo cargueiro da Embraer, desenvolvido em conjunto com a FAB, e que já está fazendo sucesso pelo mundo. E tem alguns países interessados.

Legal ver que um avião, com tecnologia brasileira, chamando a atenção lá fora, né?

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Pois é! A tecnologia foi desenvolvida pelo Brasil, mas com a venda da Embraer, essa tecnologia foi entregue de bandeja para a Boeing (EUA).

E esta não foi a primeira vez!

Tem a tecnologia de extração de petróleo em águas profundas, que também está indo embora de graça com a venda do Pré-Sal.

Tudo isso em menos de um ano deste governo.

Isso me faz lembrar da fibra ótica, que também foi desenvolvida pelo Brasil e entregue de graça para o resto do mundo com a privatização das telecomunicações no governo do FHC.

Tecnologias de bilhões de dólares, sendo entregues de graça.

Sabe quando a gente compra uma coisa e leva de brinde outra, mais cara do que aquilo que a gente comprou?

Não sabe, né?

Lógico, ninguém faz isso!

Só os governos do FHC e B-171 fazem.

Estamos vendendo caixas de papelão e dando a televisão de graça.

O atual ministro da Economia mentiu quando disse que estavam vendendo tudo.

Não estão! Uma parte estão dando de graça.

E se não der certo é porque a gente torceu contra.

Não é assim que eles falam?

Um beijo do seu filho,

Ivan

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum