Ivan Cosenza de Souza

cartas do pai

06 de fevereiro de 2019, 22h54

Cartas do Pai: “Obrigado por tudo!”

Estamos aqui na luta, nos arriscando pelos outros, nos expondo. Mesmo sem você, eu e seus verdadeiros fãs não vamos te decepcionar

Fotos: Arquivo Pessoal

Rio de Janeiro, 5 de fevereiro de 2019

Pai,

Hoje completam 75 anos que você nasceu. Nasceu em uma casa simples na esplanada do presídio de Ribeirão das Neves, onde o vovô trabalhava.

Foi complicado por causa da hemofilia. Foi a sua primeira luta pela vida, parar o sangramento do cordão umbilical!

Sem poder se machucar, pois qualquer pequeno corte poderia te matar. Você deveria viver com cuidado, se preservando para não se matar, por causa de coisas que para outra pessoa, não passariam de um incômodo.

Mas o que você fez? Foi pras fileiras de frente em todas as batalhas que podia!

Esteve no “front” de todas elas!

Lutou contra a ditadura militar, desafiou os ditadores e seus censores! Fez parte da turma do Pasquim, na resistência. Esteve à frente da campanha da Anistia.

Lançou a campanha das diretas, quando criou o bordão “Diretas Já!”. Criou personagens que ajudaram a dar voz à tanta gente, na luta por justiça! Se arriscou pelos outros. Se expôs.

Conseguiu vencer todos os obstáculos que colocaram na sua frente, até que veio a AIDS e te levou, junto com o Chico Mário e com o Betinho.
Ajudou a abrir os olhos das pessoas paras as injustiças. Olhos que estão fechados de novo.

Mas estamos aqui na luta, nos arriscando pelos outros, nos expondo. Mesmo sem você, eu e seus verdadeiros fãs não vamos te decepcionar.

Parabéns, pai!

Obrigado por tudo!

Um beijo do seu filho,

Ivan

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum