Ivan Cosenza de Souza

cartas do pai

26 de fevereiro de 2019, 22h08

Cartas do Pai: “Propaganda nas escolas”

Pelo menos coerência eles têm, já que foi exatamente isso que disseram que fariam durante a campanha

Foto: Reprodução

Rio de Janeiro, 26 de fevereiro de 2019

Pai,

As coisas estão cada vez mais loucas!

O nosso ministro da Educação, que nem brasileiro é, tá dizendo por aí que nós somos ladrões e canibais.

O que mais me impressiona é que ficou por isso mesmo. Não teve protesto. Não teve panelaço. Nada!

Fico me perguntando:

– Cadê aquela revolta?

– Cadê aquele pessoal que enchia as ruas, de verde e amarelo? Sumiram todos!

Eles aceitam ser chamados de ladrões. Aceitam perder suas aposentadorias. E não dão um pio sequer!

Agora, a última do ministro é que ele quer que filmem as crianças cantando o hino nacional nas escolas, sem autorização dos pais, e enviar para o ministério.

As escolas precisando de investimento, os professores com salário baixo e milhares de crianças fora delas, e ele preocupado com isso.

Essas são as medidas que eles estão tomando para melhorar a educação. Cantar hino, filmar aluno, fazer propaganda do governo, acabar com doutrinação imaginária. Nada de concreto para melhorar a educação!

Pelo menos coerência eles têm, já que foi exatamente isso que disseram que fariam durante a campanha.

Quem não prestou atenção votou, e agora estamos nessa!

Esse governo ainda está em campanha eleitoral. Não assumiu ainda! Querem que as crianças leiam o slogan da campanha, aquele slogan que foi usado por Hitler, e que eles resgataram.

Será que sobra Brasil no fim desse governo, pai?

Um beijo do seu filho,

Ivan

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum