Juliano Medeiros

  • Marielle, milicianos e família Bolsonaro

    “Queremos verdade e Justiça. E quem duvidar disso ou distorcer nosso compromisso com a memória de Marielle, está fazendo o jogo do bolsonarismo”, afirma Juliano Medeiros

  • Em busca da tempestade perfeita

    Juliano Medeiros: “Para lidar com os altos e baixos da conjuntura sem se deixar levar pelo impressionismo ou pelo voluntarismo, é necessário ter confiança no povo”

  • Algo está acontecendo na juventude

    Juliano Medeiros: “A educação é uma causa que pode ter amplo amparo na sociedade, diferente do que aconteceu recentemente com a reforma da Previdência”

  • Apertem os cintos: o contrapeso sumiu!

    Presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros diz: “O decreto das armas, por exemplo, é flagrantemente ilegal e pode provocar uma catástrofe de grandes proporções. Mas há um silêncio pesado no STF e em parte do Legislativo”

  • O Carnaval de Bolsonaro

    Para Juliano Medeiros, a celebração do presidente “não foi só um festival de amargura, ressentimento e bizarrices. Foi, também, a expressão da escalada autoritária que ronda o Brasil”

  • Curto-circuito no governo Bolsonaro

    Juliano Medeiros, em novo artigo, diz que as falas de Bolsonaro sobre a reforma da previdência, aumento de impostos, extinção da Justiça do Trabalho e cooperação militar com EUA desagradaram apoiadores e atropelaram seus próprios ministros

  • A quem interessa uma oposição comportada?

    Em artigo, Juliano Medeiros diz: “não há proposta do governo Bolsonaro que possa ser apoiada por uma oposição comprometida com os direitos sociais, a democracia e a soberania nacional”

  • Bolsonaro 3 em 1

    Juliano Medeiros: “Resta saber se teremos condições de compor as alianças necessárias para desmascarar o projeto bolsonarista antes que ele destrua o Brasil”

  • Fragmentação da esquerda: mito ou realidade?

    Em novo artigo, Juliano Medeiros, presidente nacional do PSOL, faz uma análise do cenário político e defende que os partidos do campo progressista lancem candidaturas próprias

  • Por que Marielle?

    Juliano Medeiros, presidente nacional do PSOL destaca: A luta que se inicia – ou melhor, se amplia – não termina com a prisão dos assassinos de Marielle. Ela só terá fim quando chegarmos ao mundo que ela sonhou

  • A violência de Doria contra os professores e o discurso oficial

    Os acontecimentos desta quarta-feira na Câmara de Vereadores de São Paulo não podem ser tratados com termos como “conflito”, “confronto” ou “tumulto”. A forma com que as forças de repressão têm agido diante de manifestações só pode ter um nome: violência

  • Nasce uma nova esquerda

    A Conferência Cidadã, que ocorreu no sábado (3), em São Paulo, foi algo inédito nos últimos anos.

  • Sobre as “resistências” a Boulos no PSOL

    A aliança em discussão entre Boulos e o PSOL pode apontar para um novo ciclo na esquerda, cuja marca seria o combate sem tréguas àqueles que promoveram o golpe

    • 1
    • 2