Corrupção ativa e passiva de Carla Zambelli e Sergio Moro expõem os bastidores do governo Bolsonaro

A conversa de Moro com Carla Zambelli deixa evidente que o ex-juiz estava sim negociando o cargo no STF com Bolsonaro

É importante destacar os crimes de corrupção ativa e tráfico de influência de Carla Zambelli, ao oferecer a intermediação, junto ao presidente da República, para obtenção do cargo de ministro do STF para Moro, crime que ela voluntariamente exibiu à CNN.

A resposta de Moro deixa evidente que ele e Bolsonaro estavam sim tratando da questão relativa ao desejado cargo no Supremo. Tanto que Moro responde à deputada, quando ela lhe oferece a vaga: “Já falei com ele [Bolsonaro] hoje”. Ora, naturalmente falaram dentro do contexto da proposta relativa ao STF.

E Moro, raposa esperta, ainda diz em seguida que não teria essa conversa por escrito. Por escrito! Mas, verbalmente, está claro que a conversa houve. Ainda manifesta sua má-fé e dolo. Vejam o diálogo:

18h45 – Carla Zambelli:
A gente conversa e ele lhe garante a vaga no STF este ano.
18h45 – Moro: Já falei com ele hoje.

19h32 Moro: Carla NÃO VOU TRATAR ESSAS QUESTÕES POR ESCRITO. O PR já tem todas as informações.

Aqui temos um conjunto probatório e indiciário muito mais consistente do que o que Moro usou para condenar Lula.

A prática de Moro configura corrupção passiva, nos termos do art. 317 CP: “solicitar ou receber, para si ou para outros, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem.” Moro solicitou vantagem indevida, como chantagem para continuar no governo. Há quem sustente que já o tenha feito desde quando era juiz do processo contra Lula, quando aceitou o convite para ser ministro do governo que ajudou a eleger.

Não há nada que eu deseje mais do que ver esse bandido com cara de santo do pau oco condenado por corrupção. Vamos esperar as peças se mexerem no tabuleiro.

Avatar de Liana Cirne Lins

Liana Cirne Lins

Advogada. Doutora em Direito Público, mestra em Instituições Jurídico-Políticas e professora da Faculdade de Direito da UFPE. Mãe e feminista. É colunista da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR