Colunistas

19 de agosto de 2018, 09h46

Propostas avançadas para garantir direitos

Lula vai instituir nacionalmente o Programa Transcidadania, executado por Haddad quando prefeito de São Paulo. Um projeto que tenho o orgulho de ter concebido quando fui Coordenador LGBT da administração de Fernando Haddad

(Foto: Ivan Longo)

Lula/Haddad/Manuela se comprometem a abrir um novo tempo de garantias de direitos e enfrentamento ao machismo, ao racismo, à discriminação contra LGBTI. Querem discutir um conjunto de medidas de promoção dos direitos humanos, do direito à vida, à liberdade, à dignidade. Contra o extermínio e aprisionamento em massa da juventude negra.

Todo o programa de governo se estrutura a partir da ideia de promover a igualdade entre mulheres e homens e a igualdade racial. O conjunto das políticas públicas será atravessado pela perspectiva de gênero e raça.

Um Plano Nacional de Redução de Homicídios, combinado com uma nova política de drogas e com a modernização das polícias, enfrentando o encarceramento em massa com o direcionamento das ações de repressão para os crimes violentos.

A candidatura do PT enfrenta o debate sobre direitos humanos e segurança pública. Sem fugir da polêmica. Sem demagogia. Reconhece que é preciso cessar a “guerra às drogas” e mudar estruturalmente nossas polícias. Defende um novo paradigma, instituindo um Sistema Nacional de Direitos Humanos.

Além disso, o programa tem propostas específicas para a juventude, para os idosos, população de rua, migrantes, pessoas com deficiência, para os povos do campo, da floresta e das águas.

Cidadania LGBTI

A proposta apresentada pela candidatura Lula/Haddad promove um reencontro com a história do PT e de seus governos no que se refere às políticas de promoção dos direitos da população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, mulheres transexuais, homens trans e pessoas intersexo.

Além de recolocar a prioridade ao enfrentamento da violência letal contra essa população, o programa aponta para a construção do Sistema Nacional de Políticas LGBTI, organizando nacionalmente, em articulação com os estados e municípios, as ações governamentais.

Mas há uma outra importante agenda.  Lula vai instituir nacionalmente o Programa Transcidadania, executado por Haddad quando prefeito de São Paulo. Um projeto que tenho  o orgulho de ter concebido  quando fui Coordenador LGBT da  administração de Fernando Haddad.  Trata-se de resgatar a dignidade de milhares de travestis e transexuais, garantindo cidadania e oportunidade.

 

Julian Rodrigues, professor e jornalista, ativista LGBTI e do movimento de direitos humanos, militante do PT-SP


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum