Rodrigo Perez Oliveira

13 de junho de 2018, 21h32

Ciro Gomes: muita coragem e pouco juízo

Rodrigo Perez Oliveira analisa o horizonte que o cenário eleitoral começa a desenhar para o campo político progressista


+ posts

16 de maio de 2018, 22h09

Execução de Marielle Franco e ação da “Mãe PM de São Paulo” dizem muito sobre a crise brasileira

"São dois eventos bastante diferentes. Porém, há algo em comum entre eles: tanto num caso como em outro existe um corpo morto estirado no chão. Não é qualquer corpo. É corpo de gente matável"


07 de maio de 2018, 12h23

Karl Marx, corrupção e o foro privilegiado

Em novo artigo, Rodrigo Perez Oliveira diz que “a mensagem do golpe neoliberal é clara: o povo não sabe escolher seus representantes, não sabe escolher o modelo ideal para o desenvolvimento nacional”


30 de abril de 2018, 17h35

A inteligência política de José Dirceu

Em novo artigo, Rodrigo Perez Oliveira analisa a mensagem transmitida por José Dirceu em sua última entrevista à Folha de S. Paulo: "Zé Dirceu, que de ingênuo nunca teve nada, sabe muito bem que o Estado brasileiro está completamente ocupado pelas forças do atraso". Leia


22 de abril de 2018, 19h14

A fábrica de narrativas da Rede Globo

A defesa da Rede Globo das reformas neoliberais propostas pelo governo de Michel Temer é um bom termômetro para medirmos a real capacidade da mídia hegemônica em pautar a opinião pública. Muitas vezes, essa capacidade é superestimada.


09 de abril de 2018, 10h54

Diferente de Getúlio, Lula entrou pra história sem precisar sair da vida

Em novo artigo, Rodrigo Perez Oliveira destaca que Lula discursou durante uma hora em rede nacional, se defendeu das acusações. Não foi uma defesa para a justiça, mas sim para o tribunal moral da nação. Não foi um discurso para o presente. Foi um discurso para a história.


09 de março de 2018, 18h36

A origem do lulismo e o PSOL

Em novo artigo, Rodrigo Perez Oliveira fala da força da candidatura de Boulos apoiada por Lula. “Boulos talvez seja a liderança brasileira que melhor fez trabalho de base nos últimos vinte anos. E Lula é o Lula. Seria uma candidatura forte, muito forte”