Sergio Amadeu da Silveira

17 de agosto de 2019, 21h06

O entorpecimento do Brasil, por Sérgio Amadeu

Sérgio Amadeu da Silveira é Sociólogo e professor da Universidade Federal do ABC. (Foto: Facebook)

Entorpecimento.

Essa é a palavra correta para descrever a sociedade brasileira diante da tragédia que vive.

A cada dia, o grupo neoliberal, comandado por um investidor sujo que queria ser reconhecido como um economista, o tal Paulo Guedes, desfere um ataque ao patrimônio público brasileiro. Os banqueiros aplaudem, a família Marinho comemora e lamenta a deselegância do atual governo, mas reconhece sua eficiência em desmontar o Estado.

Hoje, li em diversos sites que o CNPq irá cortar 84 mil bolsas. Os Bolsominions comemoram. Escrevem: acabou a mamata para os vagabundos.

Quem são esses “vagabundos pesquisadores”?

Exatamente boa parte de quem mantém a pesquisa científica e tecnológica no país.

Quem está comemorando? Os youtubers de extrema direita, os rentistas e banqueiros, os donos do Itaú e Bradesco, os empresários do estilo Véio da Havan, ignorantes e recalcados, em geral, gente que tem pouca condição de chamar alguém de “vagabundo”.

Não vamos nos iludir. A quem interessa a destruição do sistema de ciência e tecnologia do Brasil? À direita norte-americana que sempre viu no Brasil um incômodo geopolítico no seu quintal.

E daí?

O Brasil parece estar sonolento. Não há canais para paralisar essas aberrações e ações inconstitucionais. O queridinho presidente da Câmara Federal é um neoliberal mais educadinho, mas tem o mesmo programa de Bolsonaro. O Judiciário se despedaçou, corroído pela extrema partidarização e pelo desvirtuamento do STF. Além disso, acovardado, o STF está sob ameaça do militares. O próprio ex-ministro do Exército Villas Boas deixou claro que quer o entreguista Bolsonaro comandando o país.

O que temos, hoje, é o Exército mandando no país com generais entreguistas comemorando a destruição de direitos e a entrega das nossas riquezas para os “líderes americanos”.

Enquanto isso, entorpecido o país vai sendo devastado. Quem imaginou ver figuras como Damaris, Bolsonaro, Heleno e Guedes em um governo qualquer? Quem imaginou um chanceler dizer que o fato de ter passado frio na Itália mostra que não existe o aquecimento global? Mas isso não conta. Isso é folclore. O que conta é que com o apoio dos algoritmos do YouTube e Facebook, as mensagens da extrema direita atingem mais pessoas. O que conta é que o país não consegue reagir e não encontra canais para resistir.

Por isso, acho que é hora de pensar em uma estratégia contra o neoliberalismo que nos tire da paralisia.

Vamos seguir as pistas… Vamos encontrar às brechas…


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum