Valerio Arcary

  • Sobre a militância (4)

    Criamos uma reputação. Somos vistos como militantes abnegados, mas arrogantes. Instruídos, mas sectários. Esta fragilidade tem uma história

  • Sobre a militância (3)

    Valerio Arcary: “Uma militância de esquerda deve ser uma ação o mais consciente possível, portanto, o mais madura possível. A lealdade às ideias que se expressam em um programa deve ser superior à lealdade a pessoas”

  • O neofascismo foi às ruas travestido de amarelo

    Valerio Arcary: “Uma corrente neofascista dura está em construção. Estão no governo e na disputa pelo poder. Portanto, também acumularam forças. Os neofascistas são uma gente esquisita e perigosa. Muito perigosa”

  • O perigo bonapartista continua presente

    Valerio Arcary: “A crise do capitalismo brasileiro é grave. Ela é econômica e social. Os primeiros quatro meses e meio de governo Bolsonaro indicam que ela tende a transbordar em crise política de governo”

  • Três notas sobre o 15M

    Valerio Arcary: “Não existe um atalho eleitoral em 2020 para derrotar Bolsonaro. Vai ser necessário enfrentá-lo, desgastá-lo, derrotá-lo na luta social”

  • Sobre a militância (2)

    Valerio Arcary: “Precisamos aprender a aceitar os nossos limites pessoais, para poder valorizar aqueles que pensam distinto de nós. Não diminui ninguém, ao contrário, engrandece”

  • Sobre a militância (1)

    Valerio Arcary: "Há muitas boas e diferentes razões para estar engajado na militância. E há muitas outras que podem levar um militante a desistir. É inescapável que, mais cedo ou mais tarde, tenhamos que nos confrontar com elas"

  • A prisão de Temer e a divisão da esquerda

    A Lava Jato tem sido uma aberração jurídica de abuso de poder, e a prisão de Temer foi um espetáculo para legitimar a intimidação da maioria burguesa no Congresso Nacional

  • A prisão de Temer e a divisão da esquerda

    Romantizar o papel da Lava Jato, depois do que aconteceu desde 2015/16 é, dramaticamente, ingênuo. A Lava Jato não é uma investigação técnica idônea. Trata-se de uma operação política orientada, desde o início, como braço auxiliar da luta pelo poder

  • Contra Delfim Netto

    Valerio Arcary, em novo texto, diz: “As lutas de classes da década de oitenta estão na raiz do SUS (Sistéma Único de Saúde), da vinculação mínima de verbas para educação e saúde nos orçamentos federal, estaduais e municipais”

  • O assassinato de Rosa Luxemburgo, cem anos depois

    A reabilitação teórica e política de Rosa está ainda por ser feita diante dos olhos da nova geração. Mas enquanto existir uma esquerda que tenha paixão revolucionária Rosa Luxemburgo estará viva