Imprensa livre e independente
13 de novembro de 2015, 18h27

Comentários sexistas de Jô Soares chamam a atenção em entrevista com Jout Jout

A intenção era ser uma entrevista informativa, com uma abordagem sobre o vídeo "Não tira o batom vermelho", em que a vlogueira discute o problema de relacionamentos abusivos. Porém, as opiniões do apresentador causaram constrangimento por reforçar o preconceito contra as mulheres.

A intenção era ser uma entrevista informativa, com uma abordagem sobre o vídeo “Não tira o batom vermelho”, em que a vlogueira discute o problema de relacionamentos abusivos. Porém, as opiniões do apresentador causaram constrangimento por reforçar o preconceito contra as mulheres Por Redação Na última edição de seu programa, exibida na madrugada desta sexta-feira (13), o apresentador Jô Soares recebeu a vlogueira Júlia Tolezano, do canal Jout Jout Prazer no YouTube. Era para ser uma entrevista informativa, com uma abordagem sobre o vídeo “Não tira o batom vermelho”, em que ela discute o problema de relacionamentos abusivos. Porém, as opiniões de...

A intenção era ser uma entrevista informativa, com uma abordagem sobre o vídeo “Não tira o batom vermelho”, em que a vlogueira discute o problema de relacionamentos abusivos. Porém, as opiniões do apresentador causaram constrangimento por reforçar o preconceito contra as mulheres

Por Redação

Na última edição de seu programa, exibida na madrugada desta sexta-feira (13), o apresentador Jô Soares recebeu a vlogueira Júlia Tolezano, do canal Jout Jout Prazer no YouTube. Era para ser uma entrevista informativa, com uma abordagem sobre o vídeo “Não tira o batom vermelho”, em que ela discute o problema de relacionamentos abusivos. Porém, as opiniões de Jô chamaram a atenção dos telespectadores pelo preconceito.

Júlia – ou Jout Jout, como é conhecida – dizia que a ideia da gravação era alertar as mulheres a respeito da opressão masculina, e contou o caso do namorado de uma amiga, que tentou obrigar a companheira a tirar o batom vermelho, alegando que ela ficava “com cara de puta”.

Em seguida, o apresentador fez uma série de comentários sexistas que deixaram a convidada visivelmente desconfortável. “Não tem nenhuma que esteja realmente com ‘cara de puta’?”, questionou. “O que é ‘cara de puta’, não é mesmo?”. “Não se fala isso, não existe essa cara”, ela tentou explicar.

Veja também:  Em nota, PT se solidariza com Dilma e lembra luta da mãe nos cárceres da Ditadura

Assista:

Vamos combinar que “cara de puta” é um conceito misógino e que esse reforço de estereótipo não é engraçado?

Posted by Empodere Duas Mulheres on Sexta, 13 de novembro de 2015


Leia também: Conheça o fenômeno ‘Jout Jout Prazer’

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum