Imprensa livre e independente
19 de dezembro de 2016, 11h30

“Comigo, não vai ficar barato”, diz segurança agredida por homem em MG

"Foi a primeira e a última vez que sofri esse tipo de agressão", garantiu Edvania Nayara.

“Foi a primeira e a última vez que sofri esse tipo de agressão”, garantiu Edvania Nayara Por Redação A segurança Edvania Nayara, de 23 anos, foi covardemente agredida pelo empresário Luiz Felipe Neder Silva, de 34 anos, durante uma festa no clube Atalaia, em Três Corações (MG). A violência, registrada em vídeo, movimentou as redes sociais no último fim de semana, causando indignação e revolta. O homem aparece aparece dando um soco e um chute no rosto de Edvania. Ele estava discutindo no carro com a esposa, que é delegada, quando passou a espancá-la com socos, tapas e puxões de...

“Foi a primeira e a última vez que sofri esse tipo de agressão”, garantiu Edvania Nayara

Por Redação

A segurança Edvania Nayara, de 23 anos, foi covardemente agredida pelo empresário Luiz Felipe Neder Silva, de 34 anos, durante uma festa no clube Atalaia, em Três Corações (MG). A violência, registrada em vídeo, movimentou as redes sociais no último fim de semana, causando indignação e revolta.

O homem aparece aparece dando um soco e um chute no rosto de Edvania. Ele estava discutindo no carro com a esposa, que é delegada, quando passou a espancá-la com socos, tapas e puxões de cabelo. A guarda tenta intervir na situação, mas também é agredida.

Uma ocorrência foi registrada por lesão corporal e Luiz Felipe recebeu voz de prisão da Polícia Militar. Segundo o documento, ele chegou a acertar uma terceira pessoa com um soco na boca, quebrando dois dentes da vítima, e estava portando um canivete.

Em entrevista à Veja São Paulo, a segurança falou sobre o episódio. Disse que viu a mulher de Luiz Felipe pular do veículo ainda em movimento, quando ele parou alguns metros depois e começou a puxá-la pelos cabelos.

Veja também:  Para se proteger de ameaças, maior quilombo do país, o Kalunga, mapeia território em Goiás

“A mulher arrancou a chave e jogou em minha direção pedindo para que eu sumisse com ela. Eu joguei a chave longe e foi quando ele veio em minha direção. Chamei outro segurança pelo rádio e disse que ele não podia fazer aquilo e que ia chamar a polícia. Aí ele me deu o tapa e eu caí no chão”, narrou.

Edvania fez questão de ressaltar que o caso não ficará impune. “Eu vou procurar a Justiça para que ele nunca mais faça isso com outras mulheres. Na delegacia, a irmã dele me contou que ele agride a mulher constantemente. Comigo não vai ficar barato. Foi a primeira e a última vez que sofri esse tipo de agressão”, garantiu.

Atenção: Imagens fortes

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum