#Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de outubro de 2019, 23h15

Abraji pede providências da Câmara contra ataque de Daniel Silveira (PSL-RJ) a jornalista

Daniel Silveira (PSL-RJ), o mesmo deputado que quebrou a placa de Marielle, teve um ataque de fúria e atirou o celular do jornalista Guga Noblat ao chão, quebrando o aparelho; "A agressão a um jornalista que está no exercício da profissão é absolutamente incompatível com a Constituição Federal", diz a Abraji. Confira

Foto: Reprodução/Facebook

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) divulgou, na noite desta quinta-feira (17), uma nota de repúdio a atitude do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) contra o jornalista Guga Noblat. Na noite de quarta-feira (16), Silveira, que é o mesmo deputado que quebrou uma placa em homenagem a Marielle Franco, teve um ataque de fúria ao ser perguntado por Noblat sobre a “inspeção” que realizou em uma escola pública no Rio de Janeiro.

Em entrevista ao programa Fórum 21, o jornalista deu detalhes sobre o comportamento agressivo de Silveira e relatou que o deputado, além de atirar seu celular contra o chão, quebrando o aparelho, fez ameaças de que iria “quebrar sua cara”.

“A Abraji manifesta solidariedade a Guga Noblat e condena a ação de Daniel Silveira. A agressão a um jornalista que está no exercício da profissão é absolutamente incompatível com a Constituição Federal, que o deputado jurou cumprir ao assumir o cargo, e um atentado direto à democracia que lhe garante o mandato”, diz a nota da entidade, que ainda cobra providências da Câmara dos Deputados com relação ao caso.

“A Câmara dos Deputados deve tomar providências para determinar se houve infração ao decoro parlamentar e aplicar as sanções cabíveis”, completa a Abraji.

Guga Noblat, por sua vez, deu um prazo de 24 horas para que Silveira assumisse que foi um “covarde” ao invadir uma escola pública para “inspeção”. Essa era a condição para que o jornalista não processasse o deputado. Como o parlamentar não se retratou, Noblat informou que manterá a promessa e entrará com uma ação contra o bolsonarista.

Confira, abaixo, a íntegra da nota da Abraji.

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) atacou o jornalista Guga Noblat nesta quarta-feira (16.out.2019), nas dependências da Câmara dos Deputados. Com um tapa, jogou o celular de Noblat ao chão, quebrando-o.

Momentos antes, Silveira havia ameaçado “quebrar” o jornalista, ao ser perguntado sobre dois de seus atos: em 11.out.2019, ele foi ao Colégio Pedro II (Rio de Janeiro) para “vistoriá-lo”. Em outubro de 2018, ainda em campanha, quebrou uma placa de rua com o nome da vereadora Marielle Franco, assassinada em março daquele ano.

Não é a primeira vez que Daniel Silveira direciona violência a um jornalista. Em 20.set.2019, amplificou peças de desinformação sobre a revista AzMina, intensificando ataques virtuais às jornalistas que lá trabalham.

A Abraji manifesta solidariedade a Guga Noblat e condena a ação de Daniel Silveira. A agressão a um jornalista que está no exercício da profissão é absolutamente incompatível com a Constituição Federal, que o deputado jurou cumprir ao assumir o cargo, e um atentado direto à democracia que lhe garante o mandato. Um deputado federal deve “tratar com respeito (…) os cidadãos com os quais mantenha contato no exercício da atividade parlamentar”, como determina o Código de Ética da Casa, independentemente do tipo de questionamentos a que seja submetido. 

A Câmara dos Deputados deve tomar providências para determinar se houve infração ao decoro parlamentar e aplicar as sanções cabíveis.

Diretoria da Abraji, 17 de outubro de 2019.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum