Fórumcast, o podcast da Fórum
27 de junho de 2018, 20h44

Alexandre Garcia, aquele que minimizou notícia sobre estupro, fará programa sobre machismo

Tido como um do jornalistas mais conservadores do país, Alexandre Garcia já minimizou estupro e ironizou quem defende o conceito de feminicídio, mas mesmo assim foi anunciado pela GloboNews em um programa sobre machismo e assédio. Internautas, no entanto, não deixaram passar batido: "Sugiro chamar Hitler para falar sobre nazismo"

(Foto: Reprodução TV)

Internautas não deixaram passar batido um anúncio feito pela GloboNews em suas redes sociais no final da tarde desta quarta-feira (27). A emissora por assinatura informou que Alexandre Garcia, tido como um dos jornalistas mais conservadores do país, comandará na noite de hoje um programa que terá como pauta o machismo e o assédio.

Leia também
Por comentários preconceituosos, Alexandre Garcia é alvo de críticas nas redes

Os comentários da postagem, no entanto, são quase todos negativos. Internautas lembraram que o jornalista recorrentemente profere frases machistas. A mais recente foi quando compartilhou uma notícia sobre o estupro revelado pela atriz Jane Fonda com a frase “eu eu com isso?”.

“Sugiro chamar o Hitler para falar sobre nazismo”, ironizou um internauta.

Em outra ocasião, chegou a afirmar que “feminicídio é invenção de quem pensa que homicídio é matar ‘hômi’”.

Leia também
Alexandre Garcia ataca mãe brasileira separada do filho por Trump

Já na chamada em vídeo do programa o jornalista mostra que não é apto para falar sobre o tema. Ele pergunta a uma das especialistas convidadas se “há diferenças” entre machismo e feminismo.

Veja também:  Dilma Rousseff: "#LulaLivre é um imperativo moral, uma exigência civilizatória"

Confira a repercussão.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum