Fórumcast, o podcast da Fórum
18 de julho de 2019, 16h28

Após saída de Mauro Naves e Marcos Uchoa, Tino Marcos pede licença da Globo

O clima na emissora não é dos melhores, com redução de salário e outras medidas, além de demissões frequentes

Foto: Reprodução

Logo após cobrir a Copa América, o repórter Tino Marcos, um dos medalhões da Rede Globo, pediu licença não remunerada e vai ficar fora do ar até o fim do ano. Já é o quinto que deixa a emissora nos últimos tempos.

A reportagem do blog Esporte Uol Vê TV apurou que o clima por lá não é dos melhores. Há uma insatisfação geral, principalmente dos repórteres que têm mais tempo de casa, com algumas decisões tomadas recentemente, como a redução de salários e a saída de outros como Mauro Naves e Marcos Uchoa.

A Globo acena, agora, com uma nova redução, ao querer passar os profissionais de pessoa jurídica para o regime de CLT. Além disso, há casos em que profissionais mais jovens têm saído com câmeras para gravar reportagens, o que os veteranos já avisaram que não vão fazer.

Tino fez parceria com Mauro Naves durante muitos anos na Seleção Brasileira e a forma como o amigo deixou a Globo também teria pesado na decisão. Além disso, informalmente, ele já havia avisado que não aceitaria uma redução no seu salário, o que ainda não ocorreu.

Veja também:  Para 42% dos brasileiros, governo Bolsonaro é pior do que o esperado, diz matéria de capa da Veja

Antes de Naves, saíram também Andrei Kampff, que não aceitou uma redução no seu salário e ficou quatro meses “na geladeira” até o vencimento do seu contrato. Outro a sair foi Abel Neto, que recebeu proposta da Fox e a Globo não fez nenhum esforço para segurá-lo.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum