Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
05 de novembro de 2019, 08h06

Atacada por Bolsonaro, Folha faz editorial elogiando sua política econômica

Poucos dias depois de ter assinaturas canceladas no governo federal, Folha lança editorial com elogios forçados ao que chama de "agenda de reformas" de Guedes que "visam a modernização do Estado"

Foto: Agência Brasil

O jornal Folha de S.Paulo publicou nesta terça-feira (5) um editorial que muito agradaria o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Intitulado “Na direção correta”, o texto estampa o rosto do ministro da Economia, Paulo Guedes, e tece diversos elogios a sua política neoliberal de desmonte do Estado. Manutenção do teto de gastos e prevalência do setor privado são alguns dos pontos elogiados pela Folha, este mesmo jornal duramente criticado por Jair Bolsonaro e que teve sua assinatura cancelada em todo o governo federal.

“O ministro da Economia, Paulo Guedes, delineou em entrevista a esta Folha uma ambiciosa agenda de reformas que deve ocupar a atenção do governo e do Congresso nos próximos meses. Muitas das medidas apontam na direção correta ao lidar com a urgente necessidade de modernizar o Estado brasileiro e focar sua ação naqueles que mais precisam”, diz o texto.

“É evidente que há outros fatores, mas o que se passa é um ensaio de retração do tamanho do Estado e maior prevalência do setor privado como motor do crescimento”, continua, após citar medidas recentes do ministro como a reforma administrativa e manutenção do funcionamento do teto constitucional de gastos.

Em certo momento, o editorial cita com poucas palavras o ponto mais polêmico das reformas neoliberais de Guedes. “O principal é assegurar que a revisão do tamanho do gasto público não penalize os mais pobres”, diz o texto. “Com esses cuidados em mente, é preciso dar algum tempo para que a nova política econômica possa mostrar seus resultados”, assegura.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum