Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
12 de agosto de 2019, 18h12

Augusto Nunes foge do debate com Glenn e ataca sua paternidade

O colunista da revista Veja jogou baixo após Glenn questionar sobre o motivo pelo qual ele não reconhece que o veículo onde trabalha é parceiro do Intercept nas reportagens do Vaza Jato

Foto: Reprodução

O colunista Augusto Nunes, da Veja, jogou baixo com o jornalista Glenn Greenwald e questionou a postura do jornalista no Dia dos Pais após o editor do The Intercept Brasil questionar sobre o motivo de Nunes não reconhecer que o veículo onde ele trabalha é seu parceiro nas reportagens da Vaza Jato.

“Enquanto o maridão almoçava com as crianças no Dia dos Pais, Glenn ficou em casa derramando-se em chiliques no Twitter. Um dos meus divertimentos prediletos é piorar o domingo dos receptadores de mensagens roubadas”, disse Augusto Nunes no Twitter, fugindo de debate proposto por Glenn.

No domingo (11), o jornalista do Intercept lançou um questionamento para Nunes, que segue chamando o jornalismo do veículo que vem desnudando a Lava Jato de “criminoso”. “Ao retratar o nosso jornalismo como crime, o covarde total Augusto Nunes – mais uma vez – não teve coragem de mencionar que seu próprio empregador, Veja, publicou repetidamente as mesmas “mensagens roubadas”, inclusive em uma grande reportagem de capa”, tuitou.

Nunes, que comandou o programa Roda Viva, da TV Cultura, entre 2013 e 2018, é frequentemente criticado pro sua completa parcialidade e distorção de informações. O afastamento da Cultura aconteceu exatamente por essa questão. A direção da emissora considerava “gritante” a parcialidade do apresentador.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum