Fórumcast #20
12 de agosto de 2019, 18h12

Augusto Nunes foge do debate com Glenn e ataca sua paternidade

O colunista da revista Veja jogou baixo após Glenn questionar sobre o motivo pelo qual ele não reconhece que o veículo onde trabalha é parceiro do Intercept nas reportagens do Vaza Jato

Reprodução

O colunista Augusto Nunes, da Veja, jogou baixo com o jornalista Glenn Greenwald e questionou a postura do jornalista no Dia dos Pais após o editor do The Intercept Brasil questionar sobre o motivo de Nunes não reconhecer que o veículo onde ele trabalha é seu parceiro nas reportagens da Vaza Jato.

“Enquanto o maridão almoçava com as crianças no Dia dos Pais, Glenn ficou em casa derramando-se em chiliques no Twitter. Um dos meus divertimentos prediletos é piorar o domingo dos receptadores de mensagens roubadas”, disse Augusto Nunes no Twitter, fugindo de debate proposto por Glenn.

No domingo (11), o jornalista do Intercept lançou um questionamento para Nunes, que segue chamando o jornalismo do veículo que vem desnudando a Lava Jato de “criminoso”. “Ao retratar o nosso jornalismo como crime, o covarde total Augusto Nunes – mais uma vez – não teve coragem de mencionar que seu próprio empregador, Veja, publicou repetidamente as mesmas “mensagens roubadas”, inclusive em uma grande reportagem de capa”, tuitou.

Nunes, que comandou o programa Roda Viva, da TV Cultura, entre 2013 e 2018, é frequentemente criticado pro sua completa parcialidade e distorção de informações. O afastamento da Cultura aconteceu exatamente por essa questão. A direção da emissora considerava “gritante” a parcialidade do apresentador.

Veja também:  Lula destaca importância de construção de uma frente de esquerda e critica postura de Ciro Gomes

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum