O que o brasileiro pensa?
13 de setembro de 2019, 21h00

Bolsonaristas se revoltam com reportagem da Época e lançam tag #FamiliaMarinholixo

Reportagem expôs o método de trabalho da esposa de Eduardo Bolsonaro, que cobra R$ 1.350 por sessão de coaching , dá dicas de canais de direita para "ficar bem informado" e que trata Eduardo como seu "case de sucesso".

Eduardo e Heloísa Bolsonaro - Foto: Reprodução

A reportagem do jornalista João Paulo Saconi, da Revista Época, que relata sessões de coaching com a esposa do deputado federal Eduardo Bolsonaro, gerou raiva nos bolsonaristas por expor o método de trabalho de Heloísa Bolsonaro, que cobra R$ 1.350 por sessão, dá dicas de canais de direita para “ficar bem informado” e que trata Eduardo como seu “case de sucesso”. Pelas redes, lançaram ataques ao jornalista e um hashtag contra os Marinho (#FamiliaMarinholixo).

O próprio Eduardo Bolsonaro propagou a tag com xingamento ao jornalista, à revista e a movimentos sociais de minoria. Ele divulgou foto do repórter, promovendo um linchamento virtual, e declarando que irá processá-lo por supostamente ter cometido um crime. “Isso ultrapassa os limites. Para esses crimes a lei já resguarda as vítimas, não precisa de nova lei. Por isso informo que vamos processar o “jornalista” João Saconi e quase certo a revista Época/Globo devido a divulgação deste notório crime contra minha família”, declarou.

Fieis seguidores do bolsonarismo, como Leandro Ruschel, também atacaram o repórter e disseram que a matéria feria o Código de Ética dos Jornalistas por supostamente haver falsidade ideológica.

A Época rebateu as críticas e defendeu a reportagem. “ÉPOCA reafirma o respeito à ética e a retidão dos procedimentos jornalísticos que sempre pautaram as publicações da revista. A reportagem em questão não recorreu a subterfúgios ou mentiras para relatar de maneira objetiva — a bem do interesse do leitor — um serviço oferecido publicamente, com cobrança de taxas divulgadas nas redes sociais”, disse em nota.

Alguns usuários também usaram a tag para manifestar apoio ao jornalista, afirmando que ele não desrespeitou preceitos éticos e apenas agiu de forma investigativa.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum