Fórumcast, o podcast da Fórum
13 de setembro de 2019, 21h00

Bolsonaristas se revoltam com reportagem da Época e lançam tag #FamiliaMarinholixo

Reportagem expôs o método de trabalho da esposa de Eduardo Bolsonaro, que cobra R$ 1.350 por sessão de coaching , dá dicas de canais de direita para "ficar bem informado" e que trata Eduardo como seu "case de sucesso".

Eduardo e Heloísa Bolsonaro (Reprodução)

A reportagem do jornalista João Paulo Saconi, da Revista Época, que relata sessões de coaching com a esposa do deputado federal Eduardo Bolsonaro, gerou raiva nos bolsonaristas por expor o método de trabalho de Heloísa Bolsonaro, que cobra R$ 1.350 por sessão, dá dicas de canais de direita para “ficar bem informado” e que trata Eduardo como seu “case de sucesso”. Pelas redes, lançaram ataques ao jornalista e um hashtag contra os Marinho (#FamiliaMarinholixo).

O próprio Eduardo Bolsonaro propagou a tag com xingamento ao jornalista, à revista e a movimentos sociais de minoria. Ele divulgou foto do repórter, promovendo um linchamento virtual, e declarando que irá processá-lo por supostamente ter cometido um crime. “Isso ultrapassa os limites. Para esses crimes a lei já resguarda as vítimas, não precisa de nova lei. Por isso informo que vamos processar o “jornalista” João Saconi e quase certo a revista Época/Globo devido a divulgação deste notório crime contra minha família”, declarou.

Fieis seguidores do bolsonarismo, como Leandro Ruschel, também atacaram o repórter e disseram que a matéria feria o Código de Ética dos Jornalistas por supostamente haver falsidade ideológica.

A Época rebateu as críticas e defendeu a reportagem. “ÉPOCA reafirma o respeito à ética e a retidão dos procedimentos jornalísticos que sempre pautaram as publicações da revista. A reportagem em questão não recorreu a subterfúgios ou mentiras para relatar de maneira objetiva — a bem do interesse do leitor — um serviço oferecido publicamente, com cobrança de taxas divulgadas nas redes sociais”, disse em nota.

Alguns usuários também usaram a tag para manifestar apoio ao jornalista, afirmando que ele não desrespeitou preceitos éticos e apenas agiu de forma investigativa.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum