Fórumcast, o podcast da Fórum
13 de agosto de 2018, 08h07

Crítica do PT, socióloga ‘criou’ URSAL em 2001 como ironia

Crítica das esquerdas e do PT, a professora diz que após a ironia, o termo URSAL ganhou a Internet por conta da citação caricata do presidenciável Cabo Daciolo. A frase de Daciolo gerou uma infinidade de memes nas redes sociais.

A Ursal (União das Repúblicas Socialistas da América Latina), sigla virtualmente desconhecida que virou piada nas redes sociais na semana passada após ser citada por Cabo Daciolo (Patriota) no primeiro debate na TV, é uma “ficção” criada há 17 anos. Existe até um “dossiê” sobre os planos da Ursal na Internet.

A afirmação é da socióloga e professora universitária aposentada Maria Lucia Victor Barbosa, que diz à Folha ter inventado o termo Ursal em 2001 como uma ironia, uma crítica a um encontro do Foro de São Paulo em Havana que ocorreu naquele ano, comparticipação de líderes como Lula e Fidel Castro.

No evento, Lula fez um veemente discurso contra a Alca (Área de Livre Comércio das Américas), dizendo ser um projeto de anexação que os Estados Unidos queriam impor, afirmando que seria o fim da integração latino-americana.

Em artigo publicado em 09/12/2001, intitulado “Os Companheiros”, que foi reproduzido em alguns blogs à época, a professora escreveu: “Mas qual seria, me pergunto, essa integração no modelo Castro-Chávez-Lula? Quem sabe, a criação da União das Republiquetas Socialistas da América Latina (URSAL)?” —em tom de deboche, ela utiliza o termo Republiquetas, em vez de Repúblicas.

Crítica das esquerdas e do PT, a professora afirma que após a ironia, o termo passou a ganhar os sites de internet e ‘escapou ao controle’, debutando na apoteose de um debate presidencial esvaziado, na intervenção caricata do presidenciável Cabo Daciolo. A citação de Daciolo acabou gerando uma infinidade de memes nas redes sociais.

Com informações da Folha de S. Paulo


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum