#Fórumcast, o podcast da Fórum
30 de setembro de 2019, 22h18

Glenn cita reportagem do Estadão para criticar “inconsistência” da grande imprensa

"Grande parte dos furos mais bombásticos da grande mídia é baseada em vazamentos ilegais do MPF ou da PF", disparou o editor do The Intercept Brasil ao comentar reportagem sobre os diálogos entre Manuela D'Ávila e o "hacker de Araraquara"

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O jornalista Glenn Greenwald, editor do The Intercept Brasil, usou as redes sociais nesta segunda-feira (30) para criticar a postura de veículos como Globo Estadão de fazer pouco caso das reportagens da Vaza Jato e construir matérias que têm como base vazamentos ilegais do MPF ou da Polícia Federal, como foi o caso de uma repercussão sobre a conversa do hacker que supostamente seria Walter Delgatti Neto com a ex-deputada federal Manuela D’Ávila (PCdoB-RS).

“Grande parte dos furos mais bombásticos da grande mídia é baseada em vazamentos ilegais do MPF ou da PF. Interessante como alguns ficam bravas com vazamentos ilegais quando revelam corrupção de seus políticos poderosos favoritos, mas não quando usadas pelo MPF e pela PF”, publicou Glenn em seu Twitter com o link da reportagem de Fausto Macedo.

Ele criticou a mudança de postura dos jornais quando a origem dos vazamentos muda. “Todos as reportagens da grande mídia (Globo) baseados em delações premiadas segredas, ou investigações do COAF e MPF, usam vazamentos ilegais: crimes. Mas as pessoas que retratam vazamentos na #VazaJato como ultrajantes não se opõem a esses vazamentos. Inconsistência reveladora”, disse.

O jornalista ainda prossegue e argumenta que os vazamentos são seletivos para comprovar teses anteriores. “O outro aspecto revelador desses vazamentos ilegais do MPF/PF é que eles são obviamente projetados para vazar trechos seletivos incriminatórios, mas continuam fazendo o oposto: exonerando, e provando que tudo o que foi dito era verdadeiro”, declarou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum