#Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de outubro de 2019, 08h44

Jornal do grupo Globo usa “procriar” em matéria com mulher negra e é criticado nas redes

"Uma das formas de operação do racismo é animalizar negros e negras. O título dessa matéria é um exemplo", denunciou uma internauta

Reprodução/Jornal Extra

O jornal carioca Extra, do grupo Globo, publicou na tarde desta quarta-feira (16) uma notícia com manchete racista e sofreu diversas represálias nas redes sociais. A reportagem do jornalista Fernando Moreira contou a história de uma mulher que fez cirurgia para deixar de engravidar. No entanto, usou a palavra “procriar” para se referir à personagem negra.

“Mulher com 38 filhos aos 40 anos finalmente passa por cirurgia para deixar de procriar”, diz a manchete do Extra. No decorrer da matéria, a palavra volta a aparecer outras vezes ao referir-se à ungandense Mariam Nabatanzi, mulher pobre que teve seus primeiros filhos gêmeos aos 12 anos de idade. Abandonada pelo marido, que era 28 anos mais velho que ela, Mariam foi obrigada a criar todos os filhos sozinha.

Em outro trecho da matéria, Fernando Moreira faz novamente uma citação racista ao dizer que Nabatanzi foi “esterilizada”. Nas redes sociais, internautas não perdoaram o tom da manchete, denunciando o preconceito por trás do uso da palavra “procriar”.

“Uma das formas de operação do racismo é animalizar negros e negras. O título dessa matéria é um exemplo. Para o jornal, a mulher negra procria ao invés de engravidar”, disse Mariana Assis, colunista do portal Voz das Comunidades.

Infelizmente a mãe do jornalista não parou de procriar antes do nascimento dele”, disse outra internauta. “Nova Manchete: Jornal Extra procriando preconceito a cada dia”, ironizou outro perfil.

Confira mais alguns comentários:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum