Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de fevereiro de 2020, 16h32

“Jornal Hoje”, da Globo, minimiza ataque de Bolsonaro ao Congresso e STF

Ao tratar do assunto, emissora fugiu das críticas ao presidente e falou de reformas econômicas

Foto: Reprodução

A Rede Globo tem sido criticada nas redes sociais, nesta quarta-feira (26), por minimizar o ataque de Jair Bolsonaro à democracia e às instituições com a divulgação de um vídeo em apoio ao ato que pedirá o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ao tratar do acontecido no Jornal Hoje, a emissora insinuou que as reformas econômicas propostas pelo presidente têm maior relevância que o ataque.

“Eu conversei hoje mais cedo com o ministro Luís Eduardo Ramos, que é o ministro responsável pela articulação política do governo”, comentou a jornalista Andreia Sadi no programa. “Ele acha que isso não vai atrapalhar a articulação, defendeu o presidente. Na avaliação dele, ele diz que não houve nenhum tipo de crítica, não foi contra o Congresso, e os assessores do presidente agora vão trabalhar como uma espécie de bombeiros”, continuou.

Logo após o comentário, a jornalista passou a falar das reformas “urgentes” que circulam no Congresso, como “aquela em relação aos vetos do orçamento impositivo”.

O vídeo divulgado por Bolsonaro atentando contra as instituições originou críticas por parte de personalidades diversas da política.

“Melhor gritar enquanto se tem voz”, disse o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sobre o ocorrido, no Twitter.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também se manifestou: “Acima de tudo e todos está o respeito às instituições democráticas”.

Para juristas, o incentivo de Bolsonaro a um ato contra o Congresso e o STF representa um crime de responsabilidade, passível de impeachment.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum