Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
04 de julho de 2019, 21h45

Jornal Nacional escancara contradição em política ambiental de Bolsonaro

Ao noticiar o caso, o JN expôs a fala do presidente em que disse ter "desafiado" o presidente francês Emanuel Macron e a chanceler alemã Angela Merkel a mostrar "1 km de desmatamento entre Boa Vista e Manaus"; exatamente o trecho destacado pelo Inpe

Foto: Arquivo/WWF

Em reportagem sobre aumento do desmatamento ilegal na Amazônia, o Jornal Nacional, da Rede Globo, desta quinta-feira (4) deu destaque para a posição do governo de Jair Bolsonaro de negar a redução das florestas exatamente no trecho apontado como alvo de mineradoras.

Ao noticiar o caso, o JN expôs a posição do ministro de Meio Ambiente, Ricardo Salles, de “proteger o desenvolvimento” em detrimento da questão ambiental e ainda exibiu uma fala do presidente em café com ruralistas em que disse ter “desafiado” o presidente francês Emanuel Macron e a chanceler alemã Angela Merkel a mostrar “1 km de desmatamento entre Boa Vista e Manaus” .

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

A repórter Delis Ortiz destacou que este é exatamente o local em que o Inpe comprovou um crescimento de 88% de desmatamento, sendo 95% ilegal. “Foram mais de 2 mil alertas ou focos de desmatamento nos últimos seis meses”, disse, com um mapa mostrando os focos alertados pelo MapBiomas.

“Em uma agenda que você questiona muito o desmatamento, das áreas protegidas, de multas… Isso a gente vê, por outro lado um aumento dessas taxas e uma diminuição das fiscalização e isso nos leva a um cenário muito preocupante”, declarou Edegar de Oliveira, diretor da WWF, ao JN.

A apresentadora ainda reproduziu uma declaração do governo da Noruega de que não vai admitir mudanças no Fundo Amazônia.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum