Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de novembro de 2019, 21h09

Jovem Pan foi censurada em ato bolsonarista, denuncia Carlos Andreazza

Jornalista diz que "milicianos bolsonaristas" cercearam a equipe da Jovem Pan durante ato que pedia o impeachment de Gilmar Mendes

Reprodução/Twitter

O jornalista Carlos Andreazza, ex-apresentador do programa 3 em 1, da rádio Jovem Pan, disse nas redes sociais este domingo (17) que a equipe de sua ex-empresa foi censurada por “milicianos bolsonaristas” durante ato que pede o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes.

“Equipe da Jovem Pan cerceada – por grupo de milicianos bolsonaristas – na fracassada manifestação golpista da avenida Paulista”, relatou o jornalista.

Andreazza pediu demissão em agosto da Jovem Pan. O comentarista político era fortemente atacado por bolsonaristas por adotar posição contrária ao governo.

Apesar de terem se estendido por diversas cidades do país, as manifestações pró-impeachment de Gilmar Mendes mobilizaram um pequeno número de pessoas nas ruas. Em São Paulo, o ato ocupou apenas metade de um quarteirão na Avenida Paulista. Ainda, alguns manifestantes levaram tomates para atirar em cartazes com rostos de Gilmar Mendes e Dias Toffoli.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum