Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
13 de agosto de 2019, 14h37

No Twitter Guga Chacra dá invertida em Ricardo Amorim sobre Emirados Árabes

"Com todo o respeito, Ricardo Amorim, os Emirados Árabes são uma ditadura sanguinária", tuitou o comentarista de política internacional da GloboNews

Guga Chacra - Foto: Reprodução

Os jornalistas Guga Chacra, comentarista de política internacional da TV Globo e da GloboNews, e Ricardo Amorim, apresentador do Manhattan Connection, da GloboNews, foram parar nos assuntos do momento do Twitter após uma resposta dada por Chacra a uma publicação de Amorim que exaltava os Emirado Árabes como um exemplo pro Brasil.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“Com todo o respeito, Ricardo Amorim, os Emirados Árabes são uma ditadura sanguinária, que comete atrocidades na Guerra do Yemen e onde mulheres são cidadãs de segunda classe. Não há liberdade de imprensa, diz o Repórteres Sem-Fronteira. Estaríamos presos por nossos comentários”, disse Chacra, crítico de Bolsonaro e dos governos petistas.

Amorim fez postagens em suas redes comentando sobre uma viagem que fez para os Emirados Árabes e exaltando o “progresso” de Dubai nos últimos anos. “Volto de Dubai sonhando com o país que podemos deixar para nossos filhos se soubermos usar os recursos do pré-sal, enfrentarmos grupos de interesse que se apropriaram do Estado, utilizarmos bem recursos públicos, endurecermos combate a crime e corrupção e educarmos brasileiros”, publicou o apresentador em seu Twitter, acompanhado de u longo texto que publicou em seu LinkedIn.

Após a repercussão do comentário feito por Chacra, Amorim voltou ao Twitter para respondê-lo dizendo que, mesmo com o regime imposto nos Emirados Árabes, eles devem ser tidos como exemplo. “Caríssimo, Guga Chacra, concordo com seus pontos, mas isso não é razão para não aprendermos com o que funciona. Sucesso econômico deles não aconteceu pelo que você mencionou, mas apesar disso. Temos a aprender com eles em economia e eles têm a aprender conosco sobre democracia”, disse.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum