Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de agosto de 2019, 10h52

“Os tempos são duros, mas já foram piores”, diz Juca Kfouri após demissão da ESPN

Jornalista foi atingido pelo "passaralho" que sobrevoou a redação do canal de esportes, onde estava há 14 anos, e fez um texto para informar aos leitores que está bem: "Desesperar, jamais!"

Foto: Reprodução/Facebook

Demitido da ESPN na última quarta-feira (14), o jornalista esportivo Juca Kfouri divulgou um texto em seu blog no UOL para informar aos seus leitores que está “vivo” e “bem”.

Há 14 anos no canal de esportes, Kfouri foi demitido junto com outros 7 jornalistas. O “passaralho”, termo do meio para se referir à demissões em massa, gerou forte repercussão nas redes sociais.

O Facebook silenciou a Fórum. Censura? Clique aqui e nos ajude a lutar contra isso

“Registro, então, que está tudo bem, que encaro o fato com naturalidade e que tenho muito a fazer aqui no UOL, na Folha de S.Paulo e na CBN, além da TVT”, escreveu o jornalista. Que ainda completou: “Desesperar, jamais! Os tempos são duros, mas já foram muito piores”.

Kfouri é conhecido, para além dos comentários esportivos, por sua posição à esquerda no espectro político. Recentemente, junto com José Trajano, entrevistou o ex-presidente Lula na prisão pela rede TVT.

Além de Kfouri, foram demitidos Rafael Oliveira, Arnaldo Ribeiro, que também era editor-chefe dos canais, e Eduardo Tironi, também diretor-executivo.

O “passaralho” pegou até mesmo  João Palomino, vice-presidente de jornalismo e produção, e Renata Netto, gerente sênior de produção dos canais ESPN no Brasil.

Em nota oficial, a emissora informou que as demissões fazem parte de uma “reformulação” do canal para o ano que vem.

O jornalista José Trajano, um dos fundadores da ESPN no Brasil, comentou a demissão em massa. Ele lamentou o fim do vínculo de profissionais e considerou que o que ocorreu representa uma “segunda morte” do canal.

“Eu fui criador da ESPN no Brasil, junto com um grupo pequeno de pessoas. Hoje, houve uma série de demissões. De pessoas queridas e de pessoas não tão queridas por mim. Lamento muito o que está acontecendo. Acho que hoje é o dia da segunda morte, e definitiva, do canal ESPN”, declarou ao portal Notícias da TV.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum