Fórumcast, o podcast da Fórum
23 de novembro de 2018, 22h38

Perseguida por Bolsonaro, EBC inicia programa de demissão voluntária

A iniciativa acontece em um momento em que Jair Bolsonaro e integrantes de seu futuro governo ameaçam extinguir estruturas da empresa, como a TV Brasil, o que já tem provocado reação de funcionários

Foto: Agência Brasil/Divulgação

A Empresa Brasileira de Comunicação (EBC) divulgou nesta sexta-feira (23) aos seus funcionários a informação de que vai lançar, já na próxima terça-feira (27), o segundo Plano de Demissão Voluntária (PDV II). Diferentemente do primeiro, iniciado em dezembro de 2017, todos os empregados do quadro efetivo poderão aderir a este PDV, sem limite de idade ou tempo de casa.

A EBC é uma empresa pública federal, responsável pela Agência Brasil, TV Brasil e Rádio Nacional, entre outros veículos. A iniciativa do PDV acontece em um momento em que Jair Bolsonaro (PSL) e integrantes de seu futuro governo ameaçam extinguir estruturas da empresa, como a TV Brasil, o que já tem provocado reação de funcionários.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

A rescisão do contrato de trabalho dos empregados que aderirem ao PDV será efetivada na modalidade “a pedido”, com pagamento dos direitos trabalhistas. Por ser “a pedido”, o empregado não receberá verbas rescisórias de caráter indenizatório, como aviso prévio indenizado e multa de 40% sobre o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

A escolha pelo PDV não representa adesão automática. O desligamento está condicionado ao orçamento disponível. Caso haja um número maior de adesões do que o orçamento permite, terão prioridade os empregados mais idosos e com mais tempo de casa.

Com informações da Agência Brasil

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum