Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
25 de julho de 2018, 17h16

Procurador dá 48 horas para Facebook explicar retirada de páginas ligadas ao MBL

Ailton Benedito, procurador do Ministério Público em Goiás, quer que o Facebook forneça explicações e detalhes sobre as páginas e perfis que foram retiradas do ar e acusadas pela rede social de disseminação de fake news

Foto: CC Felipe Malavasi/Democratize

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO) emitiu um despacho nesta quarta-feira (25) em que cobra, em caráter de urgência, explicações e detalhes do Facebook sobre a retirada de 196 páginas e 87 perfis da rede social. As páginas e perfis estariam ligadas ao Movimento Brasil Livre (MBL) e foram acusadas pelo Facebook de formarem uma rede de propagação de fake news.

“Uma rede coordenada que se ocultava com o uso de contas falsas no Facebook, e escondia das pessoas a natureza e a origem de seu conteúdo com o propósito de gerar divisão e espalhar desinformação”, diz um comunicado divulgado hoje pela rede social. O MBL, que capitaneou manifestações pelo impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, fala em “conspiração internacional” do Facebook.

Em seu despacho, o procurador República Ailton Benedito deu prazo de 48 horas para que o Facebook explique os motivos pelos quais as páginas e perfis foram removidos e dê detalhes sobre a atuação dessas pessoas. Desde setembro do ano passado que Ailton investiga a rede social por suposta “censura” contra usuários brasileiros.

“As normas constitucionais e legais que regulam a internet no Brasil atuam sempre com vistas à liberdade de expressão, ao direito de acesso de todos à informação, ao conhecimento e à participação na vida cultural e na condução dos assuntos públicos; e a impedir a censura, bem como a discriminação dos usuários, por motivo de origem, raça, sexo, cor, idade, orientação política, entre outros, competindo ao MPF atuar nesse sentido”, escreveu o procurador.

O Facebook ainda não se manifestou sobre o pedido do MPF.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum