#Fórumcast, o podcast da Fórum
22 de janeiro de 2019, 20h04

Robôs em ação: Tag #FlavioPresidente está nos TT’s até da Malásia

Rede bolsonarista reagiu rápido à repercussão negativa das supostas ligações entre Flávio Bolsonaro e a milícia carioca e colocou seus 'bots' para trabalhar, a ponto de a tag #FlavioPresidente chegar aos Trending Topics do Twitter de países como Malásia, Ucrânia e Bielorrússia

Flávio Bolsonaro (Reprodução/YouTube)

Apoiadores da família Bolsonaro “comemoram”, nesta terça-feira (22), que a tag #FlavioPresidente chegou ao primeiro lugar dos Trending Topics do Twitter no Brasil.

A hashtag de apoio ao senador eleito veio como uma resposta à repercussão negativa das novas denúncias que apontam uma suposta ligação entre o filho de Jair Bolsonaro, a milícia carioca e suspeitos de envolvimento no assassinato de Marielle Franco. A repercussão rendeu a tag #FlavioBolsonaroNaCadeia, que dominou as discussões nas redes sociais durante boa parte do período da tarde, até ser superada pela hashtag de apoio ao parlamentar.

A explosão do apoio a Flavio Bolsonaro nas redes sociais, mesmo após todo o desgaste que vem sofrendo nas últimas semanas com as movimentações financeiras suspeitas de seu ex-assessor Fabrício Queiroz, no entanto, não é espontânea. Uma rápida análise do uso da hashtag #FlavioPresidente mostra que os chamados bots – robôs, em português – continuam sendo utilizados pela rede bolsonarista para pautar assuntos na internet.

Para se ter uma ideia, a tag #FlavioPresidente está nos TTs não só do Brasil, mas de países como Malásia, Ucrânia e Bielorrússia – lugares onde, naturalmente, não há tantos fãs de Flávio Bolsonaro assim.

Isso se explica com o uso dos robôs, que são, na verdade, perfis falsos controlados por computadores. Eles são  programados para compartilhar, interagir e fazer volume de forma automatizada e pode utilizar servidores de diferentes países.

Reprodução/Twitter

O uso desses bots não é novidade na rede bolsonarista. Um levantamento divulgado em setembro, ainda durante a campanha presidencial, apontou que cerca de 33% dos perfis que seguiam o então candidato Jair Bolsonaro eram falsos e controlados por computadores.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum