Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
07 de fevereiro de 2020, 18h44

Bocardi cita fotos com crianças angolanas no perfil do Twitter pra “provar” que não foi racista

Enquanto o apresentador se defende, o atleta Leonel Diaz foi proibido de dar entrevistas

O apresentador Rodrigo Bocardi, que teve racismo apontado após fazer um comentário ao vivo Bom Dia São Paulo nesta sexta-feira (7) perguntando se o atleta de polo aquático Leonel Diaz era catador de bolinhas, tentou usar uma foto em que aparece ao lado de crianças de Angola para dizer que não é racista.

Questionado por aparecer em foto de perfil ao lado de crianças negras enquanto reproduzia racismo na televisão, o jornalista se esquivou e disse que usa mesma imagem desde que criou a conta, como se isso abonasse sua responsabilidade.

“Apenas complementando… a foto do meu perfil neste Twitter está aí desde a criação da conta, nunca foi trocada, e foi tirada em 2003 – período que morei em Angola! Obrigado”, declarou.

A mensagem veio logo após Bocardi fazer “pedido de desculpas” nas redes sociais dizendo ter confundido a camiseta de Leonel, que para ele seria igual a de pegadores de bolinha. A roupa usada por Leonel, no entanto, é diferente da usada pelos garotos, feita em um azul mais escuro e com as mangas pretas.

Segundo o jornalista Demétrio Vecchioli, do blog Olhar Olímpico, o Clube Pinheiros proibiu Diaz, de dar entrevistas sobre o caso. O clube é visto como um dos mais tradicionais de São Paulo. Um título de sócio desistente através de uma transferência de titularidade, no Pinheiros, pode custar até R$ 70 mil, além de ter que pagar uma mensalidade de R$ 420.

Leonel Diaz nasceu em Cuba e é sobrinho de um dos ícones do polo aquático no país, o também cubano Barbaro Diaz. O garoto comemorou 18 anos nesta quinta-feira e exatos sete anos morando no Brasil, mesmo período que atua no Esporte Clube Pinheiros.

Reprodução/Twitter

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum