Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
04 de fevereiro de 2020, 19h21

The Guardian: Governo Bolsonaro ataca a indicada ao Oscar Petra Costa

Reportagem publicada no jornal britânico também contraria a Secom e afirma que os dados apresentados pela cineasta são corretos

Reprodução/Instagram

O jornal britânico The Guardian reportou nesta terça-feira (4) que o governo do presidente Jair Bolsonaro promoveu ataques contra a cineasta Petra Costa através da Secretaria de Comunicação do Governo Federal. Costa foi taxada de “anti-brasil” e difusora de “fake news” pelo órgão do governo.

“Em uma extraordinária enxurrada de tweets na segunda-feira, a agência presidencial responsável por elevar o perfil internacional do Brasil atacou ferozmente a diretora de documentários, Petra Costa, classificando-a como ‘uma ativista anti-brasil’ que ‘manchou a imagem do país no exterior'”, diz trecho da reportagem do jornalista Tom Phillips.

Na noite de segunda-feira (3) a secretaria de Comunicação Social do governo Federal publicou um vídeo distorcendo algumas das declarações dadas por Costa em entrevista à rede PBS colocando uma tarja escrito “Fake News” mesmo em trechos em que a cineasta expressava uma opinião, e não uma informação “jornalística”. A Secom ainda postou uma série de tuítes “desmentindo” a diretora.

A reportagem o Guardian contraria a Secom e afirma que os dados apresentados pela cineasta são corretos. Tom Phillips confirma a informação de que o número de homicídios cometidos por policiais cresceu cerca de 20% no Rio de Janeiro e que a Amazônia está sob ameaça. “Os principais cientistas alertam que o desmatamento está empurrando a floresta amazônica para um ponto de inflexão irreversível, embora não esteja claro com precisão quanto tempo”, aponta.

Tal atitude fez a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) entrar com um pedido na Procuradoria Geral da República (PGR) contra o órgão do governo afirmando que a Secom feriu o princípio de impessoalidade da administração pública com as publicações.

Feliciano

O deputado federal Marco Feliciano (Sem Part. – SP), vice-líder do Governo no Congresso, usou a mesma entrevista concedida por Costa à PBS para apresentar uma queixa à PGR por supostos crimes contra a segurança nacional e intolerância religiosa.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum