Fórumcast, o podcast da Fórum
20 de novembro de 2017, 11h29

Vice-presidente da Televisa, emissora citada com a Globo no esquema da Fifa, é assassinado

Adolfo Lagos viajava de bicicleta por uma estrada no México e foi atingido por disparos de arma de fogo. Ele era vice-presidente de telecomunicações da Televisa, emissora citada por delator no caso Fifa. Juntas, as duas teriam pago propina de 15 milhões pelos direitos de transmissão da Copa do Mundo

Por Redação

Em meio ao escândalo de propinas da Fifa que vem sendo analisado pela justiça norte-americana, foi assassinado no México, nesta segunda-feira (20), o vice-presidente de telecomunicações da Televisa, a emissora mexicana, Adolfo Lagos Espinosa.

O executivo, que tinha 69 anos, estava viajando de bicicleta na estrada que conduz às pirâmides de Teotihuacán, no México, e foi atingido por disparos de arma de fogo. As primeiras informações divulgadas pela imprensa mexicana dão conta de que Espinosa foi abordado por um grupo de motociclistas armados que tentaram o assaltar. Ele chegou a ser socorrido mas faleceu no hospital.

O Ministério Público mexicano informou que está investigando o caso.

Fifa

Adolfo era diretor da empresa mexicana de telecomunicações Izzi e vice-presidente da Televisa que, ao lado da Globo, foi citada na delação de Alejandro Burzaco, ex-chefe da companhia de marketing esportivo Torneos y Competencias, à Justiça dos Estados Unidos.

Segundo Burzaco, Globo e Televisa teriam, juntas, participado de um esquema de pagamento de 15 milhões de dólares em propina à Fifa pelos direitos de transmissão das Copas do Mundo de 2026 e 2030.

Leia também: Globo pagou propina para a Fifa, diz delator


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum