Fórumcast, o podcast da Fórum
11 de setembro de 2019, 08h32

Vídeo: Comentarista alega censura, chora e pede demissão ao vivo na Globo

Em nota, a TV Cabo Branco afirmou que o advogado errou ao fazer o anúncio de sua demissão ao vivo

Foto: Reprodução

O advogado Paulo Souto trabalhava há mais de sete anos no telejornal Bom Dia Paraíba, da TV Cabo Branco, afiliada da Globo no estado. Ele tirava dúvidas dos telespectadores em assuntos relacionados a direito familiar e previdência e pediu demissão ao vivo e aos prantos durante a exibição do telejornal, na manhã desta terça-feira (10).

Ele explicou que o motivo de sua saída foi o fato de a empresa não permitir que ele fizesse uma homenagem à apresentadora Patrícia Rocha, que deixou de ancorar o Bom Dia Paraíba na semana anterior.

“A Patrícia está sendo muito bem substituída. Mas realmente, se eu não fizesse isso [demissão], eu infartaria”, afirmou.

“Durante sete anos, dez meses e dez dias, nós ficamos, eu e a Patrícia Rocha, à frente desse quadro. Semana passada a Patrícia saiu, eu pedi autorização a Tatiana [produtora] para fazer uma homenagem a ela, ela autorizou. Mas na quinta-feira [5] ela me desautorizou a fazer a homenagem, ou seja, me mandou um áudio dizendo que a homenagem não ia mais rolar. A partir de hoje, eu me vejo no direito de não mais participar deste quadro”, anunciou ao vivo.

Em nota, a TV Cabo Branco afirmou que a homenagem que Souto pediu para fazer à antiga apresentadora não ocorreu porque a saída de Patrícia Rocha aconteceu uma semana antes do previsto. Para a empresa, o advogado errou ao fazer o anúncio de sua demissão ao vivo.  “Paulo Souto não foi elegante com Tatiana Ramos, a jornalista responsável pelo conteúdo da Rede Paraíba de Comunicação. Nem foi elegante com a apresentadora Denise Delmiro, em seu segundo dia à frente do Bom Dia Paraíba.”

A afiliada da Globo também disse, na nota, que o choro de Souto “sugere que ele agiu guiado pela emoção”.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum