Fórum Educação
09 de junho de 2019, 13h03

WhatsApp promete ações legais contra envio de mensagens em massa

A partir de dezembro de 2019, a aplicação vai passar a tomar medidas legais contra divulgação em massa de mensagens. Desde janeiro o WhatsApp vem tomando medidas para combater a propagação de fake news nos seus canais.

O aplicativo WhatsApp informou que vai levar à Justiça casos de violação dos termos de conduta. O combate do envio de mensagens em massa ou automatizadas é um dos focos desse anúncio feito pela plataforma. Desde o início desse ano, o serviço tenta atuar no combate às Fake News.

Segundo a empresa, a partir de dezembro de 2019, a aplicação vai passar a tomar medidas legais mesmo que as informações sobre as violações vierem de fora da plataforma, como anúncios de empresa que dizem fazer os disparos. No entanto, promete ser categórica caso internamente haja a detecção desse ação.

“Este é um desafio que requer uma abordagem holística. O WhatsApp está comprometido a utilizar todos os recursos à disposição dele, incluindo processar, se necessário for, para evitar abusos contra nossos Termos de serviço, como o envio de mensagens em massa ou utilização comercial”, diz em comunicado.

Desde janeiro, a aplicação vem tomando medidas para restringir o envio de mensagens em massa. Nas eleições do ano passado essa prática foi denunciada por reportagem premiada da jornalista Patrícia Campos Mello, que apontava um esquema de financiamento ilítico para a divulgação de fake news contra o candidato petista Fernando Haddad.

Quando foi anunciada a redução do compartilhamento de mensagens, Haddad criticou a ação tardia do aplicativo. “Agora?”, publicou no Twitter.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum