Imprensa livre e independente
03 de junho de 2015, 09h24

Conselho vai analisar propaganda do Boticário com homossexuais

Campanha de Dia dos Namorados recebeu reclamações por, segundo alguns consumidores, ser “desrespeitosa à sociedade e à família”; após as queixas em tom homofóbico, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária tem 45 dias para julgar o conteúdo do comercial.

Campanha de Dia dos Namorados recebeu reclamações por, segundo alguns consumidores, ser “desrespeitosa à sociedade e à família”; após as queixas em tom homofóbico, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária tem 45 dias para julgar o conteúdo do comercial Por Redação O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) informou ontem (2) que abriu um processo para julgar a propaganda de Dia dos Namorados da marca O Boticário, que recebeu mais de 20 reclamações de consumidores que consideraram a peça “desrespeitosa à sociedade e à família”. O comercial mostra diferentes tipos de casais, heterossexuais e homossexuais, trocando presentes. Segundo informações da...

Campanha de Dia dos Namorados recebeu reclamações por, segundo alguns consumidores, ser “desrespeitosa à sociedade e à família”; após as queixas em tom homofóbico, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária tem 45 dias para julgar o conteúdo do comercial

Por Redação

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) informou ontem (2) que abriu um processo para julgar a propaganda de Dia dos Namorados da marca O Boticário, que recebeu mais de 20 reclamações de consumidores que consideraram a peça “desrespeitosa à sociedade e à família”. O comercial mostra diferentes tipos de casais, heterossexuais e homossexuais, trocando presentes.

Segundo informações da própria empresa, não foram poucos os protestos e mensagens recebidas com teor homofóbico. No YouTube, o vídeo já teve mais de 1,8 milhão de visualizações e, até o fechamento desta nota, contava com 269.223 avaliações positivas e 166.066 negativas entre os internautas. A previsão é que o caso seja julgado pelo conselho de ética do Conar em até 45 dias.

Assista ao vídeo aqui:

Veja também:  Atriz e influenciadora digital, Ana Clara Paim compara fim dos likes no Instagram à abolição da escravatura

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum