Imprensa livre e independente
07 de julho de 2019, 13h42

Copa América: Ativistas estendem faixa de “Lula livre” em frente ao Maracanã

Ação em frente ao Maracanã, onde o Brasil disputa a final da Copa América com o Peru, contou ainda com intervenção do trompetista Fabiano Leitão, conhecido por tocar músicas em referência ao ex-presidente Lula; Bolsonaro confirmou que vai assistir a partida no estádio

Foto: Coletivo Alvorada
O presidente Jair Bolsonaro prometeu ir neste domingo (7) ao Maracanã, na final da Copa América entre Brasil e Peru, “em busca de respostas”. O capitão da reserva deu a entender que pretende testar sua popularidade com o público presente na partida. Quem já está sendo aclamado antes mesmo de o jogo começar, no entanto, é o ex-presidente Lula. Ativistas, horas antes da disputa entre as duas seleções, que começa às 17h, estenderam faixas de “Lula Livre” em frente ao estádio. A ação do Coletivo Alvorada contou ainda com uma intervenção do trompetista Fabiano Leitão, conhecido por tocar músicas em...

O presidente Jair Bolsonaro prometeu ir neste domingo (7) ao Maracanã, na final da Copa América entre Brasil e Peru, “em busca de respostas”. O capitão da reserva deu a entender que pretende testar sua popularidade com o público presente na partida.

Quem já está sendo aclamado antes mesmo de o jogo começar, no entanto, é o ex-presidente Lula. Ativistas, horas antes da disputa entre as duas seleções, que começa às 17h, estenderam faixas de “Lula Livre” em frente ao estádio.

A ação do Coletivo Alvorada contou ainda com uma intervenção do trompetista Fabiano Leitão, conhecido por tocar músicas em referência a Lula em diferentes tipos de eventos e espaços públicos.

Assista.

Veja também:  Com o Future-se, Bolsonaro quer destruir o presente da educação brasileira

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum