PANDEMIA

Uso de máscara deixa de ser obrigatório no transporte público de SP

Dados da Secretaria Estadual de Saúde revelam queda drástica no número de internações e mortes por Covid

Uso de máscara deixa de ser obrigatório no transporte público de SP.Créditos: Divulgação
Escrito en CORONAVÍRUS el

A partir desta sexta-feira (9) o uso de máscara em ônibus, metrô e trem deixa de ser obrigatório. A medida, anunciada pelo governo do estado e pela prefeitura de São Paulo, coloca fim a uma obrigação que foi instituída em maio de 2020 para conter o avanço do coronavírus. 

Por enquanto, o uso de máscara permanece obrigatório em locais destinados à prestação de serviços de saúde: hospitais, laboratórios e postos de saúde. 

A decisão do governo estadual e municipal se deu após parecer do Conselho Gestor da Secretaria de Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde de São Paulo (SCPDS), anteriormente chamado de Centro de Contingência do Coronavírus. 

Apesar do fim da obrigatoriedade do uso de máscara no transporte público, o governo do estado e a prefeitura de SP declararam que o uso de máscara ainda é indicado no transporte público. 

"Segundo nova avaliação feita pelo Conselho Gestor, formado por especialistas em saúde pública, o atual cenário epidemiológico da Covid-19 permite flexibilizar a restrição. O órgão orienta que a população siga utilizando máscaras nos meios de transporte coletivo, como metrô, ônibus e trens. A recomendação vale especialmente aos grupos considerados vulneráveis, como idosos a partir dos 60 anos de idade e pessoas imunossuprimidas, por exemplo", diz o comunicado assinado pelo governo estadual e a prefeitura de SP. 

Segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde, houve queda de mais de 90% nas internações e mortes por Covid n estado de São Paulo neste ano. O total de pacientes com a doença internados em Unidades de Terapia intensiva passou de 4.091 em 3 de fevereiro para 363 neste mês de setembro. 

A média móvel de morte também apresentou forte queda: de 288 óbitos em 9 de fevereiro para 27 em setembro.